Vale Saúde - Logomarca

Sobre a Vale Saúde

Rede de Atendimento

Blog

Ajuda

Saúde V


Saúde e Bem-estar

Alimentação

Dicas e Curiosidades

Exames

Saúde Mental

Saúde Mental

O que é transtorno mental?

13 de

junho

de 2024

assinatura vale saúde

Condições que atingem cerca de 86% da população brasileira afetam humor, raciocínio e comportamento.

O que caracteriza o transtorno mental?

Os transtornos mentais são disfunções da atividade cerebral, capazes de afetar o humor, comportamento, raciocínio, concentração, memória e até mesmo a maneira como nos comunicamos. Durante a vida, passar por pequenas mudanças e oscilações nesses aspectos é normal. Entretanto, essas situações se tornam um sinal de alerta quando começam a causar angústia profunda e/ou interferir significativamente no dia a dia.

Existem diversos tipos de transtornos mentais, e cada um se apresenta de uma maneira diferente. Geralmente, eles são uma combinação de pensamentos, sentimentos, percepções e comportamentos anormais, que também se manifestam em sintomas físicos. No entanto, os sinais físicos de um transtorno mental não são considerados claros, por isso, eles não eram interpretados como um problema legítimo de saúde e passaram a serem mais estudados somente na última década.

Assine o App da Vale Saúde: Plano Individual por R$ 14,90/mês

O que causa um transtorno mental?

Não é possível definir uma só causa para transtornos mentais. Os motivos que contribuem para o seu desenvolvimento vão desde fatores genéticos até agentes sociais, culturais, políticos e ambientais. Eles também recebem influência das condições de trabalho que um indivíduo vivencia, sua nutrição e padrão de vida. De acordo com dados da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), cerca de 30% da população das Américas sofre com algum transtorno mental.

Ainda que a informação esteja sendo disseminada e a psiquiatria tenha alcançado grandes avanços com pesquisas científicas na compreensão e nos tratamentos para transtornos mentais, o estigma que os rodeia persiste. Independentemente das causas que levaram a um tipo de transtorno, devemos perceber o quanto esses problemas são capazes de afetar o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas.

Assine o App da Vale Saúde: Plano Familiar por R$ 21,90/mês

Quais são os tipos de transtornos mentais?

Segundo o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-5), existem mais de 300 transtornos mentais catalogados. Conheça mais sobre alguns dos principais grupos:

Transtornos ansiosos

Nem sempre a ansiedade será considerada um transtorno mental, afinal, quando bem dosada, é capaz de trazer benefícios para o indivíduo como melhor planejamento de ações e uma taxa de sucesso maior em tarefas que exigem preparação.

A ansiedade é um transtorno mental quando se torna prejudicial para a vida da pessoa e daqueles que estão ao seu redor. Ela é a causa de vários transtornos mentais, incluindo:

Transtornos neurocognitivos

Os transtornos neurocognitivos são condições neurológicas que reduzem de maneira temporária, ou permanente, as funções cognitivas. Dentre essas funções, estão a memória, a linguagem, a atenção, a orientação no tempo e no espaço e a inibição de comportamentos.

Esses transtornos eram chamados de demência, mas, hoje em dia, são classificados de acordo com o impacto que possuem na vida de cada pessoa. Quando prejudicam a independência, são chamados de transtornos neurocognitivos maiores. Se a pessoa consegue manter a vida normal, apenas com algumas adaptações, ele é considerado leve.

Cada um dos transtornos neurocognitivos possui um conjunto de sinais e sintomas específicos. Ainda são especificados pela condição que os causa, como:

  • Alzheimer
  • Parkinson
  • Huntington (condição genética rara em que as células nervosas do cérebro se rompem ao longo do tempo)
  • Degeneração lobar frontotemporal (DLFT)
  • Lesão cerebral traumática
  • Doença vascular
  • Doença com corpos de Lewy (perda progressiva da função mental por acúmulo da proteína sinucleína nas células nervosas)
  • Infecção por HIV
  • Uso de substâncias ou medicamentos

O diagnóstico recebe o nome de “transtorno neurocognitivo leve por Doença de Alzheimer”, por exemplo.

Transtornos do neurodesenvolvimento

Esse grupo de transtornos engloba alterações dos processos iniciais do desenvolvimento cerebral, que consequentemente, se tornam presentes ao longo da vida. Eles são problemas neurológicos que causam impacto no processamento de habilidade ou conjunto de informações, comumente relacionadas à memória, percepção, linguagem, interação social e solução de problemas.

Os transtornos do neurodesenvolvimento têm sua origem ainda na gestação ou na infância e são capazes de afetar o indivíduo de forma leve, moderada ou intensa, podendo comprometer seu desenvolvimento cognitivo e social. Os principais são:

Transtornos psicóticos

Os transtornos psicóticos são um grupo que engloba problemas de saúde mental graves, em que a pessoa possui uma percepção e experiências distorcidas do que é a realidade. Essas condições afetam capacidades não só atreladas ao raciocínio, mas também ao comportamento, juízos de valor, resposta emocional e a comunicação.

Pessoas que sofrem com transtornos psicóticos são afetadas de diferentes formas, enquanto algumas convivem com eles na maior parte do tempo, outras vivenciam apenas alguns episódios ao longo da vida, assim como também é possível ter um episódio isolado de transtorno psicótico e não voltar a ter.

Alguns transtornos psicóticos são:

  • Esquizofrenia
  • Parafrenia (transtorno delirante caracterizado pela ideia fixa na sensação de perseguição)
  • Transtorno esquizoafetivo (condição que inclui sintomas da esquizofrenia e transtorno de humor)
  • Transtorno psicótico induzido por substância, como drogas
  • Transtorno psicótico causado por outro problema de saúde, como lesões e tumores cerebrais, que afetam o funcionamento do cérebro

Os transtornos psicóticos tendem a surgir no fim da adolescência, ou entre os 20 e 30 anos e afetam ambos os sexos da mesma maneira. Em casos severos, quando os sintomas são incapacitantes, têm a necessidade de uma vigilância clínica e terapêutica rigorosa, para que o indivíduo consiga viver o seu dia a dia com os sintomas sob controle.

Transtornos do humor

Os transtornos de humor são caracterizados por alterações emocionais, comportamentais e na maneira de pensar e reagir. De forma geral, esses transtornos apresentam sintomas como mudanças afetivas sem razão aparente, reações desproporcionais a eventos estressantes, perda de interesse em atividades prazerosas, dificuldade pare manter relacionamentos interpessoais saudáveis, além da manifestação de sentimentos em períodos prolongados de tristeza profunda, de euforia ou de ambas as formas.

Eles são classificados entre depressivos e bipolar. Os tipos mais comuns de transtornos do humor incluem:

Transtornos de personalidade

O grupo dos transtornos de personalidade incluem problemas de saúde mental que possuem um padrão de comportamentos, pensamentos e sentimentos diferentes do que é esperado no convívio em sociedade. O indivíduo com um transtorno de personalidade apresenta dificuldades relacionadas à maneira como entende a si própria, a interações com situações e pessoas, o que leva a desordens ou limitações nos relacionamentos.

Esses transtornos incluem as personalidades:

  • Narcisista
  • Borderline ou limítrofe
  • Antissocial (sociopatia)
  • Histriônica
  • Paranoide
  • Esquizoide
  • Esquizotípica
  • Obsessivo-compulsiva
  • Evitativa ou Esquiva
  • Dependente

Assine o App da Vale Saúde: Desconto em medicamentos de até 35%

Transtornos do sono-vigília

Esse grupo inclui uma variedade de condições que desorganizam o padrão de sono do ser humano. Eles são considerados um comportamento psicológico e de movimento que afeta um indivíduo no início do sono, durante ou no despertar. Geralmente, as pessoas que sofrem com esses transtornos apresentam queixas envolvendo a qualidade, o tempo e a quantidade de sono. Essas condições causam sonolência excessiva durante o dia, irritabilidade, lentidão e falta de foco.

Com frequência, os transtornos do sono não estão desacompanhados. Eles são indicadores úteis para o diagnóstico de outras condições médicas e neurológicas como a depressão, ansiedade e alterações cognitivas, que devem ser levadas em consideração para o tratamento.

Os principais transtornos do sono incluem:

Transtornos relacionados ao uso de substâncias

Os transtornos relacionados ao uso de substâncias envolvem um padrão de comportamentos em que os pacientes continuam com o vício apesar dos problemas que essa ação causa. Eles surgem quando drogas que ativam diretamente o sistema de recompensa do cérebro são usadas para sentir prazer continuamente.

Pessoas que sofrem com esses transtornos tendem a negligenciar suas atividades cotidianas para continuar com o uso. Elas também causam efeitos fisiológicos diretos como intoxicação e abstinência. As substâncias podem ser:

Transtornos alimentares

Os transtornos alimentares são mudanças graves no comportamento alimentar de uma pessoa. Geralmente, são caracterizados pela obsessão com a perda de peso, aparência do corpo, excesso de exercícios físicos, passar várias horas sem se alimentar, provocar vômito ou comer muito.

Para que um comportamento alimentar seja considerado um transtorno, é preciso que ele perdure por um determinado período e cause prejuízos significativos à saúde física da pessoa, à sua capacidade de desempenhar funções ou às relações com outras pessoas. Os principais transtornos alimentares são:

  • Anorexia nervosa
  • Bulimia nervosa
  • Compulsão alimentar
  • Ortorexia
  • Vigorexia ou Síndrome de Adonis (obsessão pelo corpo perfeito)
  • Síndrome de Gourmet (preocupação excessiva em relação ao preparo do alimento)
  • Picafagia (ingestão persistente de materiais não alimentares ou nutritivos, como papel, tinta, cabelo etc.)
  • Transtorno de ruminação (regurgitação repetida após a ingestão do alimento)

Assine o App da Vale Saúde: Orientação médica por telefone 24h

Quais são os transtornos mentais mais comuns no Brasil?

Na América Latina, o Brasil é um dos países que ocupam os primeiros lugares no ranking de maior incidência de transtornos mentais. Segundo uma nota oficial publicada pelo Governo Federal em 2022, cerca de 174,5 milhões de pessoas têm ao menos um tipo de transtorno mental.

Entre os mais comuns estão:

  • Ansiedade: 9,3% da população brasileira
  • Depressão: 5,8% da população brasileira
  • Transtornos Alimentares: 4,7% dos brasileiros – chegando a 10% na adolescência
  • Transtorno Bipolar: 4% da população brasileira
  • Transtorno obsessivo-compulsivo: 2% da população brasileira
  • Esquizofrenia: 1%, aproximadamente 2 milhões de brasileiros
  • Estresse pós-traumático: 1% a 3% da população brasileira

Existem formas de prevenir um transtorno mental?

A abordagem preventiva para transtornos mentais é um caminho tão eficiente quanto os tratamentos após o diagnóstico. Existem várias formas de evitar o desenvolvimento de um transtorno mental, entre as principais práticas podemos citar:

Quando procurar ajuda?

Estima-se que cerca de 50% das pessoas adultas possuem tendências a sofrer de transtornos mentais em algum momento da vida, sendo que mais da metade poderá manifestar sintomas moderados a graves. Apesar da predominância alta dos transtornos, apenas 20% das pessoas procuram assistência médica.

Às vezes, os sinais da presença de um transtorno nem sempre são bem definidos, tanto para quem convive com o paciente quanto para ele próprio. Para lidar melhor, é importante desenvolver empatia, paciência e tentar compreender o que está acontecendo, pois a pessoa pode estar silenciosamente sofrendo de algum transtorno.

Alguns sinais que mostram que algo não está bem são:

  • Problemas de sono
  • Humor instável
  • Tensão constante
  • Problemas de memória
  • Distanciamento social
  • Perda de interesse por atividades prazerosas
  • Ansiedade excessiva

Se você ou alguém que ama está apresentando esses sinais, é importante buscar ajuda especializada. O melhor tratamento vai depender da gravidade dos sintomas e do diagnóstico. Os profissionais indicados para isso são o psicólogo, capacitado para auxiliar no tratamento com psicoterapia, e o psiquiatra, que é o médico apto para a prescrição de medicamentos.

Cuide do seu corpo e da sua mente!

Com a Vale Saúde você tem acesso a consultas com mais de 60 especialidades médicas com descontos especiais, além de condições exclusivas na realização de exames.

Saiba mais sobre as nossas assinaturas e comece a cuidar da sua saúde agora mesmo!

Transtorno Mental



vale saúde sempre assinatura post

Escrito por Vale Saúde

A Vale Saúde é uma marca Vivo e oferece serviço de assinaturas com descontos e preços acessíveis para você cuidar melhor da sua saúde.

Posts Relacionados

diferença entre psicólogo e psiquiatra

Qual a diferença entre psicólogo e psiquiatra?

O primeiro é um profissional da saúde mental formado em Psicologia, e o segundo é médico especialista

Janeiro Branco: entenda a importância da saúde mental

Janeiro Branco: entenda a importância da saúde mental

Campanha visa a construção de uma cultura da saúde mental e do bem-estar emocional na humanidade.

Trabalho e saúde: o que são doenças ocupacionais e como preveni-las

Trabalho e saúde: o que são doenças ocupacionais e como preveni-las

Condições impactam a produtividade, saúde física e mental dentro e fora do trabalho.

Receba novidades em seu email

Inscreva-se na nossa newsletter

Ao se inscrever, você concorda com os termos de uso, a e em ser contatado por SMS, e-mail e telefone.

Tire suas dúvidas sobre a Vale Saúde na nossa central de ajuda

Vale Saúde - Logomarca
Vivo - Logomarca

A Vale Saúde é uma assinatura e não um plano de saúde.

*Valores de referência em SP Capital, podem variar dependendo do prestador e região do país, mas o preço exato será informado na solicitação de orçamento e agendamento. Os serviços de saúde são de inteira responsabilidade dos prestadores, sendo a Vale Saúde apenas meio de pagamento e plataforma que conecta o usuário com a rede credenciada. Valores sujeitos a alteração sem aviso prévio.

Copyright © 2022-2023 Vale Saúde. Todos os direitos reservados. CNPJ: 14.336.330/0001-67 | Av. Engenheiro Luis Carlos Berrini, 1.376 - Cidade Monções 04.571-936 – São Paulo/SP – Brasil