Vale Saúde - Logomarca

Sobre a Vale Saúde

Rede de Atendimento

Blog

Ajuda

Saúde V


Saúde e Bem-estar

Alimentação

Dicas e Curiosidades

Exames

Saúde Mental

Saúde Mental

Além da tristeza: conheça outros sintomas da depressão

12 de

março

de 2024

assinatura vale saúde

Transtorno atinge mais de 300 milhões de pessoas em todo o mundo.

O que sinto é tristeza ou depressão?

O termo depressão é popularmente usado para descrever um humor triste, resultado de acontecimentos emocionalmente estressantes, como uma doença séria ou o falecimento de uma pessoa querida. Você também já deve ter escutado alguém dizer que se sentia deprimido em determinado momento, como em datas comemorativas, por exemplo. Esses sentimentos não representam um transtorno, normalmente são temporários, passando em alguns dias, e costumam ocorrer em ondas relacionadas a pensamentos ou a lembranças de algo que possa ser considerado um gatilho emocional.

A tristeza é um dos sentimentos fundamentais que todo ser humano sente, assim como a raiva, a felicidade, o medo e a surpresa. Como qualquer sentimento, ela é uma reação natural à quando enfrentamos problemas ou passamos por momentos difíceis. Sentir tristeza é saudável.

Especialistas dizem que a tristeza é um dos sentimentos mais duradouros porque costumamos guardá-la só para nós. O que possivelmente acarreta problemas maiores como transtornos de ansiedade e de depressão.

A depressão é uma doença por definição (CID 10 – F33) e a tristeza pode ser um dos sintomas da depressão. Portanto, para saber se é tristeza ou depressão primeiro precisamos ter em mente de que um é um sentimento, e outro uma doença.

Entender nossos sentimentos não é uma missão fácil, por isso é comum não conseguirmos identificar se estamos vivenciando uma tristeza profunda ou depressão. Neste texto, exploraremos alguns dos muitos outros sintomas que indicam a presença de um possível quadro depressivo. Continue lendo!

Atma – Meditação e Bem-Estar. Baixe e experimente grátis!

Quais são os sintomas da depressão?

É importante ressaltar que a depressão não é frescura, preguiça ou falta de fé. Fazer comentários desse tipo ajuda a propagar o preconceito contra o transtorno, desrespeita quem está sofrendo e reforça a baixa autoestima.

A depressão é uma doença que atinge 5,8% da população brasileira, cerca de 11,7 milhões de pessoas, segundo dados do último mapeamento realizado pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

Ela ocupa o segundo lugar dentre os transtornos mentais que ocorrem com mais frequência, ficando atrás da ansiedade. Aproximadamente 30% das pessoas que procuram um clínico geral apresentam sintomas de depressão. Conheça outros sintomas que indicam uma possível condição depressiva:

Mudanças no apetite

O apetite também pode ser afetado. Algumas pessoas experimentam uma perda significativa de apetite e perdem peso rapidamente, o que causa perda excessiva de massa muscular e gordura, e no caso das mulheres, é possível que a menstruação pare. Outro sinal de mudança no apetite é recorrer à comida como forma de conforto, provocando aumento de peso, um quadro comum em pessoas com depressão leve.

Perda de interesse em atividades e apatia

Pessoas com depressão tendem a não conseguir sentir emoções de maneira normal, como o luto, a alegria e o prazer. O mundo perde a graça, fica com menos cores e consequentemente a perda no interesse em atividades que costumavam ser prazerosas acontece. Essa perda é capaz de levar a sentimentos de vazio e isolamento.

Sentimentos de desesperança ou desamparo

Uma pessoa deprimida pode sentir fortes sentimentos de solidão, desespero, inutilidade e culpa. Elas se veem como desamparadas, ficam sem esperança e ocasionalmente desenvolvem pensamentos de morte e suicídio.

Pensamentos suicidas

Esse sintoma é um indicativo de depressão grave e precisa ser levado muito a sério. A depressão está envolvida em mais de 50% dos casos de tentativas de suicídio, e em uma porcentagem maior nos suicídios consumados. O indivíduo que apresenta pensamentos de morte ou suicidas precisa de ajuda profissional imediata.

Atma – Meditação e Bem-Estar. Baixe e experimente grátis!

A depressão é sempre igual?

Os sintomas são familiares entre um caso e outro, mas não existe uma depressão igual a outra. Na realidade, existem diversos subtipos de transtorno depressivo. Conheça mais sobre alguns deles:

  • Transtorno depressivo maior: caracterizado por quadros depressivos recorrentes, com uma duração superior a seis meses e com uma intensidade que aumenta gradativamente. As causas possíveis incluem uma combinação de fatores biológicos, psicológicos e sociais de angústia.
  • Transtorno depressivo menor: muito similar ao transtorno depressivo maior, entretanto, é composto por no mínimo dois sintomas, mas não atende a todos os critérios para ser considerado um transtorno depressivo maior.
  • Transtorno depressivo persistente ou distimia: uma depressão crônica que permanece por um longo prazo, pelo menos dois anos.
  • Depressão atípica: costuma apresentar quadros de melancolia, tristeza profunda, pensamentos de morte e desesperança, mas é considerada atípica, pois o humor tende a melhorar temporariamente em resposta a eventos positivos.
  • Depressão sazonal: episódios de tristeza relacionados a épocas específicas do ano, como nos meses durante o outono ou inverno, quando há uma menor incidência de luz solar. Outro exemplo são datas comemorativas como festas de final de ano.
  • Depressão pós-parto: após a gravidez, cerca de 15% das mulheres são afetadas pela depressão pós-parto, onde enfrentam sentimentos de tristeza extrema, ansiedade e exaustão, que dificultam a realização de atividades de cuidado diário consigo mesmas ou seus bebês.
  • Depressão psicótica: considerado um tipo de depressão grave, que ocorre raramente, mas que pode afetar qualquer pessoa. O indivíduo apresenta sintomas psicóticos e comportamento depressivo ao mesmo tempo.Mulheres são mais propensas a apresentarem depressão do que os homens, mas as explicações para esse fato não são claras. As alterações nos níveis hormonais é um dos fatores físicos mais associados a depressão, pois causa mudanças de humor antes da menstruação, durante a gravidez e pós-parto. O transtorno disfórico pré-menstrual afeta cerca de 2% a 6% das mulheres que menstruam. Elas costumam apresentar sintomas como choro súbito, mudanças de humor, irritabilidade, ansiedade, baixa autoestima e se sentem sobrecarregadas ou sem controle.

Atma – Meditação e Bem-Estar. Baixe e experimente grátis!

Onde buscar por ajuda?

Como vimos, a depressão é uma doença caracteriza por uma tristeza profunda, que afeta principalmente o psicológico da pessoa, também desencadeando sintomas físicos.

Não hesite em buscar ajuda, de um psicólogo ou psiquiatra, caso perceba sinais ou sintomas de um possível quadro depressivo! Esses especialistas são capazes de dar o suporte necessário para a pessoa que sofre de depressão, auxiliando na compreensão dos sentimentos, aprender a lidar com a doença no dia a dia, e orientar para um tratamento correto de modo a superá-la.

Depressão



vale saúde sempre assinatura post

Escrito por Vale Saúde

A Vale Saúde é uma marca Vivo e oferece serviço de assinaturas com descontos e preços acessíveis para você cuidar melhor da sua saúde.

Posts Relacionados

saúde mental

Qual é a importância do lazer para a saúde mental?

Atividades prazerosas conseguem melhorar a qualidade de vida e aumentar a expectativa em até 4 anos

Janeiro Branco: entenda a importância da saúde mental

Janeiro Branco: entenda a importância da saúde mental

Campanha visa a construção de uma cultura da saúde mental e do bem-estar emocional na humanidade.

Saúde mental da mulher: por que devemos falar sobre isso

Saúde mental da mulher: por que devemos falar sobre isso

As mulheres são as que mais desenvolvem transtornos mentais em comparação aos homens.

Receba novidades em seu email

Inscreva-se na nossa newsletter

Ao se inscrever, você concorda com os termos de uso, a política de privacidade e em ser contatado por SMS, e-mail e telefone.

Tire suas dúvidas sobre a Vale Saúde na nossa central de ajuda

Vale Saúde - Logomarca
Vivo - Logomarca

A Vale Saúde é uma assinatura e não um plano de saúde.

*Valores de referência em SP Capital, podem variar dependendo do prestador e região do país, mas o preço exato será informado na solicitação de orçamento e agendamento. Os serviços de saúde são de inteira responsabilidade dos prestadores, sendo a Vale Saúde apenas meio de pagamento e plataforma que conecta o usuário com a rede credenciada. Valores sujeitos a alteração sem aviso prévio.

Copyright © 2022-2023 Vale Saúde. Todos os direitos reservados. CNPJ: 14.336.330/0001-67 | Av. Engenheiro Luis Carlos Berrini, 1.376 - Cidade Moções 04.571-936 – São Paulo/SP – Brasil