Vale Saúde - Logomarca

Ortorexia

Transtorno alimentar é caracterizado por uma obsessão pela nutrição saudável

O que é ortorexia?

A ortorexia nervosa é um transtorno alimentar caracterizado pela preocupação exagerada com o que se come, levando a uma obsessão para ingerir apenas alimentos saudáveis , de forma certa, com extremo controle de calorias. O termo deriva das palavras gregas orexsis ("apetite") e orthós ("correto").

A pessoa ortoréxica busca intensamente uma dieta perfeita. Entre os sintomas, está estudar muito sobre alimentação saudável, consumir sempre produtos orgânicos, planejar rigorosamente as refeições, evitar comer fora de casa e retirar alimentos processados ou ricos em gorduras e açúcar.

Quem sofre desse distúrbio tem uma rigidez alimentar acentuada. Dessa forma, o consumo de produtos considerados inadequados causa sentimentos de angústia, culpa exagerada, sensação de impureza e vergonha.

A ortorexia ainda não é reconhecida como um diagnóstico oficial no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-5) ou na Classificação Internacional de Doenças (CID-10). No entanto, estima-se que o problema afete entre 1% e 7% da população em geral, sendo mais comum em mulheres.

Além disso, sabe-se que quem faz dietas restritivas segue modismos alimentares e que os atletas estão mais propensos a ter esse distúrbio. Outros fatores de risco incluem tendências ao perfeccionismo, organização em excesso, transtornos de ansiedade e necessidade de controle.

O tratamento da disfunção deve incluir acompanhamento psicológico, para melhorar a relação do paciente com a comida e mostrar que ele pode ser saudável mesmo sem tantas restrições na dieta.

Quais são os sintomas de ortorexia?

Os sintomas de ortorexia são:

  • Preocupação excessiva com a qualidade, origem e modo de preparo dos alimentos que serão consumidos
  • Obsessão por ler rótulos e ingredientes
  • Restrições alimentares que aumentam ao longo do tempo
  • Exclusão absoluta de alimentos considerados "impuros" (que contêm corantes, conservantes, gorduras trans, açúcar e sal)
  • Consumo apenas de produtos orgânicos , excluindo da dieta alimentos transgênicos e com agrotóxicos
  • Retirada de vários grupos de alimentos da dieta, principalmente carnes, leite e derivados, gorduras e carboidratos
  • Sentimento de culpa e ansiedade quando se come algo que é considerado pouco saudável
  • Distorção da percepção de saúde e bem-estar
  • Planejamento demasiado das refeições, com dias e até semanas de antecedência

Normalmente, pacientes com o transtorno não costumam comer fora de casa e rejeitam fazer refeições com amigos e familiares. Se aceitam os convites para sair, levam a própria comida.

Quais são as causas da doença?

A principal causa da ortorexia é a busca por um corpo perfeito, conforme os padrões de beleza valorizados pela sociedade. Além disso, a pessoa com o transtorno acredita que, por meio dessa dieta, terá saúde e irá prevenir doenças.

Quais são as complicações da ortorexia?

Seguir essa visão de alimentação saudável mais radical pode resultar em perda excessiva de peso. As principais consequências da ortorexia são:

Em casos graves de desnutrição, ainda podem ocorrer:

  • Danos cerebrais
  • Danos ósseos
  • Insuficiência de órgãos
  • Risco de parada cardiorrespiratória
  • Morte

Como é o diagnóstico de ortorexia?

Por não ser considerada uma doença oficialmente, não existe um diagnóstico formal para a ortorexia. Por isso, é importante ficar atento aos sinais, e se esses sintomas como consequências físicas e/ou psicossociais estão impactando diretamente a qualidade de vida do paciente.

Como a pessoa ortoréxica passa uma grande parte do tempo planejando, escolhendo e preparando uma alimentação saudável, esse comportamento começa a interferir nos relacionamentos afetivos, na convivência familiar e no trabalho e nos estudos.

A análise deve ser feita por um médico psiquiatra ou nutricionista mediante uma avaliação detalhada dos hábitos alimentares, para perceber se existem restrições importantes na dieta e excesso de preocupação com a comida. É importante também o acompanhamento de um psicólogo para examinar o comportamento e se há algum fator desencadeante.

Como é o tratamento do transtorno?

O tratamento da ortorexia envolve uma equipe multidisciplinar de profissionais de saúde, composta por médicos, psicoterapeutas e nutricionistas especialistas em transtornos alimentares. Em quadros clínicos de perda de peso significativa ou desnutrição, o ortoréxico poderá passar por tratamentos mais rígidos e, em situações extremas, ser internado para recuperar-se. Geralmente, precisam de psicoterapia, sessões de orientação alimentar e medicamentos.

É comum ser necessário tomar suplementos nutricionais nos casos em que há deficiências em vitaminas e minerais ou presença de doenças como anemia. Em casos severos, quando as complicações físicas já se apresentam, deve-se procurar os médicos especialistas para tratar as doenças de acordo com a parte do organismo que afetam.

Além do acompanhamento médico, também é essencial o apoio da família para que a ortorexia seja identificada e superada , promovendo uma alimentação saudável realizada sem colocar em risco o bem-estar do paciente.

A melhor prevenção é a mudança no comportamento alimentar e na percepção da supervalorização da estética e do corpo perfeito.

Qual a diferença entre ortorexia e vigorexia?

A ortorexia e a vigorexia são dois tipos de transtornos alimentares diferentes. Enquanto na ortorexia existe uma preocupação excessiva com a saúde e a qualidade dos alimentos; na vigorexia, a obsessão é pela aparência física, com a busca infinita por um corpo esbelto e musculoso.

Esta última está relacionada com uma visão distorcida da própria imagem. A pessoa acredita ser extremamente magra, mesmo estando musculosa. Isso leva à necessidade compulsiva de se exercitar para atingir padrões inalcançáveis de perfeição corporal.

Ambos os distúrbios, ortorexia e vigorexia, têm um impacto significativo na vida do paciente. Embora as preocupações iniciais (buscar uma alimentação saudável ou um corpo atlético) pareçam positivas, elas se tornam extremas e prejudiciais quando afetam negativamente o bem-estar e a qualidade da saúde mental e física.

Assine e agende uma consulta

Escolha uma assinatura ideal para você e agende sua consulta agora:

Especialistas mais indicados para o tratamento

Nutricionista

Leia mais no nosso blog Saúde V