Vale Saúde - Logomarca

Distúrbio do sono

Condições afetam a qualidade do sono, causando falta de concentração, cansaço excessivo e irritação durante o dia

O que é distúrbio do sono?

O distúrbio do sono é considerado um comportamento psicológico e de movimento que pode afetar um indivíduo no início, no decorrer ou até no despertar do sono. Essa condição impede que a pessoa tenha uma noite bem dormida, causando problemas como sono excessivo durante o dia, irritabilidade, lentidão e falta de foco.

De acordo com pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope), 65% dos brasileiros têm qualidade de sono baixa. Em contrapartida, apenas 7% das pessoas nessas condições procuram qualquer tipo de atendimento médico especializado.

Esses dados são preocupantes porque, com o passar do tempo, os distúrbios do sono podem afetar gravemente a saúde mental e psicológica do paciente, causando ansiedade, estresse e até problemas cardiovasculares.

Além disso, noites mal dormidas atrapalham o rendimento no dia a dia, prejudicando a produtividade no trabalho e nos estudos. A fadiga e o sono diurno também podem provocar acidentes: segundo a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (ABRAMET), 60% dos acidentes automobilísticos têm relação com cansaço e sono.

Saiba mais sobre apneia obstrutiva do Sono com o otorrinolaringologista Dr. Danilo Sguillar

Quais são os principais distúrbios do sono?

Existem mais de 80 tipos de distúrbios do sono registrados, sendo que os principais são:

  • Insônia (pode ser de curto prazo ou crônica)
  • Apneia obstrutiva do sono (acontece quando há interrupções na respiração durante o sono, podendo causar roncos também)
  • Sono excessivo
  • Sonambulismo
  • Bruxismo (ranger ou pressionar os dentes durante o sono)
  • Síndrome das pernas inquietas
  • Narcolepsia (distúrbio crônico em que a pessoa tem ataques repentinos de sono e dorme em qualquer lugar e em qualquer situação)
  • Paralisia do sono

A insônia é o distúrbio mais comum entre os brasileiros. Conforme estudo publicado pela Associação Brasileira do Sono (ABS), 73 milhões de pessoas no Brasil sofrem com essa condição.

Quais são os sintomas causados pelos distúrbios do sono?

Dormir bem está totalmente relacionado à qualidade de vida do ser humano. Quando completamos uma noite de sono, conseguimos recarregar a bateria para termos um dia mais produtivo e saudável.

Mas, quando os ciclos de sono não se completam por conta dos distúrbios citados acima, alguns sintomas são sentidos:

  • Irritabilidade e alterações de humor no decorrer do dia
  • Problemas de memória
  • Problemas em se manter alerta
  • Falta de foco
  • Lentidão
  • Dificuldade em tomar decisões
  • Sono em excesso durante o dia

A depender da gravidade do caso, quem tem qualquer tipo de distúrbio do sono pode começar a apresentar sintomas de transtornos psicológicos, como estresse, ansiedade e depressão, e elevar as chances de ter doenças cardiovasculares, como pressão alta e arritmia cardíaca.

Quais são as causas dos distúrbios do sono?

Muitos fatores podem levar uma pessoa a não dormir bem. Hábitos pouco saudáveis, que incluem alimentação gordurosa e com excesso de cafeína, refrigerantes e energéticos, falta de exercícios físicos, consumo de tabaco, álcool e outras drogas, e uso de alguns tipos de medicamentos (como antidepressivos e ansiolíticos) são alguns pontos de alerta para quem deseja dormir melhor.

Doenças crônicas (como lúpus, Parkinson, câncer, esclerose múltipla, hipotireoidismo e dor crônica) e transtornos mentais (como depressão, ansiedade, bipolaridade e esquizofrenia) também têm relação com a qualidade de sono.

Os distúrbios do sono também podem ser causados por rotinas de trabalho e estudo estressantes, em que a pessoa possui pouco tempo hábil de descanso.

O que devo fazer se não consigo dormir bem?

Se você está apresentando problemas para dormir há algum tempo (geralmente em período igual ou maior do que três meses), é provável que você tenha algum distúrbio do sono.

Para ter certeza, o mais recomendado é procurar por um médico especialista em sono, que irá solicitar um exame chamado polissonografia. Na modalidade mais completa desse exame, é possível coletar dados sobre a atividade cerebral, movimentação da mandíbula, movimentos oculares, possíveis arritmias cardíacas, fluxo de ar, movimentação respiratória, saturação de oxigênio e movimentos do corpo.

Dessa forma, ao analisar os resultados, o médico do sono poderá diagnosticar o paciente e recomendar o melhor tipo de tratamento disponível para as circunstâncias. Geralmente, os tratamentos para os distúrbios do sono envolvem mudança nos hábitos de vida e nos hábitos noturnos, terapia e medicamentos para dormir, que podem ser naturais ou não.

Dicas para dormir melhor

Algumas dicas podem fazer com que você melhore sua noite de sono:

  • Evite ambientes com muita luz, não use celulares, tablets, computadores e procure desligar a televisão
  • Tenha uma rotina de sono, procure sempre dormir e acordar no mesmo horário
  • Tente não cochilar mais do que 30 minutos por dia, principalmente perto da hora de dormir
  • Faça exercícios relaxantes, como ioga
  • Não faça atividades estimulantes à noite, como as que são relacionadas a trabalho e estudo
  • Evite refeições pesadas perto da hora de se deitar
  • Não faça exercícios físicos fortes à noite

Embora essas dicas possam ajudar a ter uma noite melhor de sono, é importante dizer que elas não substituem a consulta com um profissional.

Se você apresenta sintomas semelhantes a qualquer tipo de distúrbio do sono, procure um médico o quanto antes para melhorar sua qualidade de vida e evitar problemas de saúde mais graves.

Assine e agende uma consulta

Escolha uma assinatura ideal para você e agende sua consulta agora:

Especialistas mais indicados para o tratamento

Otorrino

Leia mais no nosso blog Saúde V