Vale Saúde - Logomarca

Sobre a Vale Saúde

Rede de Atendimento

Blog

Ajuda

Aneurisma

Dilatação anormal pode ocorrer em qualquer artéria do corpo, como no cérebro, tórax, rim ou abdômen

O que é aneurisma?

Aneurisma é o nome da condição médica de pacientes que tiveram alterações em algum vaso sanguíneo (seja veia ou artéria) do corpo. O problema se dá pelo enfraquecimento de alguma parte dessas estruturas, provocando uma dilatação e formando uma bolsa, que cresce aos poucos, com o tempo.

As paredes das artérias e veias são formadas por um tecido fibroso, similar ao dos músculos. Por isso, elas são mais suscetíveis a sofrerem alterações em sua integridade.

O aneurisma tem nomes diferentes, dependendo da parte do corpo onde ele se forma. Ele ocorre em indivíduos de qualquer sexo, mas é mais comum em pacientes homens.

Essa dilatação é decorrente de diversos fatores de risco, como aterosclerose, hipertensão arterial, idade avançada, tabagismo e herança genética. O aneurisma é capaz de causar complicações principalmente pelo risco de ruptura de sua área mais frágil, provocando sangramentos que podem levar à morte.

Em caso de suspeita de aneurisma, é importante consultar um clínico geral ou angiologista para uma avaliação e início do tratamento mais adequado, que envolve desde o seu monitoramento e mudança de hábitos até a cirurgia.

Quais são os tipos de aneurisma?

De acordo com a sua localização, o aneurisma é classificado em alguns tipos, sendo os principais:

Aneurisma cerebral

Ocorre quando um aneurisma se forma em artérias no cérebro, sem sintomas. Se for rompido, frequentemente causa dor de cabeça intensa e repentina, acompanhada de desmaio.

Aneurisma da aorta abdominal

Quando o aneurisma surge na porção abdominal da artéria aorta (principal artéria do nosso corpo e a maior delas). Se for grande, pode provocar sintomas como dor e a sensação de pulsação no abdômen. Uma vez rompido, gera sangramento intenso, colocando a vida do paciente em risco.

Aneurisma da artéria pulmonar

Quando o aneurisma se desenvolve no tronco pulmonar, em uma das artérias pulmonares ou outras artérias que levam sangue aos pulmões, é capaz de causar sintomas como falta de ar ou tosse. Além disso, podem ocorrer outros sintomas, como febre e calafrios, quando é originado por infecções.

Aneurisma da aorta torácica

É chamado assim quando o aneurisma ocorre na parte da artéria aorta localizada no tórax. Embora geralmente não tenha sintomas, quando se rompe, pode provocar dor intensa no peito ou nas costas, acompanhada de pressão baixa.

Quais são os sintomas de aneurisma?

Os aneurismas são silenciosos e, muitas vezes, não causam nenhum sinal, dependendo da região onde se encontram. O problema do aneurisma é quando ele se rompe, o que pode levar a hemorragias e a dores agudas, em função do fluxo de sangue que passa pelos vasos sanguíneos.

Se essa estrutura é rompida, os sintomas do aneurisma passam a existir e ficam mais intensos, dependendo do tamanho e extensão da veia ou artéria corrompida.

Os sinais também vão de acordo com o tipo da doença que o paciente possui. É possível, no entanto, destacar alguns sintomas comuns:

Sangramentos abundantes e perda da consciência também podem ser outras manifestações clínicas da doença. Esses sintomas são de alta gravidade e configuram uma emergência médica que requer atenção imediata. Procure um pronto atendimento.

Quais são as causas e fatores de risco para aneurisma?

As causas para a ocorrência de um aneurisma não estão totalmente claras para os médicos. Algumas pessoas já nascem com algum tipo de aneurisma (como é o caso do aneurisma congênito), geralmente provocado por defeitos em partes da parede arterial.

As demais origens da condição variam da genética ao tabagismo, alcoolismo e hábitos de vida não saudáveis. Quem passou por algum trauma ou doença vascular também está propenso a ter a alteração, como pacientes com hipertensão arterial não controlada.

Ainda influenciam no quadro doenças que aumentam o risco de fragilidade das artérias cerebrais, como as do colágeno (síndromes de Marfan e de Ehler Danlos) e a renal policística.

Os fatores de risco se dividem em dois grupos:

  • Não modificáveis (sexo masculino, histórico familiar e idade)
  • Modificáveis (fumo, hipertensão arterial, colesterol elevado, obesidade, raça branca e doença aterosclerótica pré-existente)

Como é o diagnóstico de aneurisma?

A presença do aneurisma é confirmada pelo médico por meio de exames de imagem, como ecocardiograma, tomografia computadorizada, ressonância magnética ou ultrassom, que são capazes de identificar a dilatação no vaso.

Aneurisma tem cura? Como é o tratamento?

O aneurisma tem cura quando é feita a cirurgia para sua retirada. Em estágio inicial, com tamanho pequeno e dependendo de onde estiver situado, se o risco de sangramento for baixo, apenas o monitoramento e tratamento de outras doenças existentes (diabetes, hipertensão e colesterol) são necessários, além da mudança de hábitos de vida, como parar de fumar.

O plano de ação é orientado pelo clínico geral ou angiologista e geralmente depende da sua localização, dimensão e se o aneurisma causa sintomas. Em alguns casos, é possível que a condição seja somente acompanhada periodicamente por exames de imagem, sem intervenções.

No entanto, quando o aneurisma é muito grande, apresenta crescimento, atrapalha a qualidade de vida ou é causado por infecções, a cirurgia geralmente é indicada devido ao risco de complicações, como ruptura e sangramento.

Entre os tipos de intervenções cirúrgicas para contornar a doença, destacam-se:

  • Stent: a inserção de um pequeno tubo no interior da veia ou artéria, para reforçar e suportar a estrutura de suas paredes
  • Clipagem: a colocação de um clipe cirúrgico para dar suporte estrutural à veia ou artéria afetada pelo aneurisma
  • Embolização: a utilização de fios elaborados para fins médicos de amarrar e fornecer apoio para as paredes das veias e artérias
  • Bypass vascular: faz um desvio no sistema circulatório do paciente, mudando o caminho do sangue para evitar a artéria que está fraca

Outros tratamentos de aneurisma podem ser feitos com medicamentos, como os anticoagulantes.

Como é a prevenção do aneurisma?

Independente do tratamento realizado com o médico, qualquer pessoa deveria adotar alguns hábitos para evitar os fatores de risco das doenças circulatórias:

Para as pessoas que estão acima do peso, ainda é recomendado emagrecer, pois está comprovado que o acúmulo de gordura é muito prejudicial para a saúde cardiovascular.

Se houver casos de aneurisma na família, deve-se visitar o neurologista periodicamente, para rastrear o risco de surgimento de eventuais dilatações. Da mesma forma, é bom manter em dia os check-ups com seu cardiologista.

Assine e agende uma consulta

Escolha uma assinatura ideal para você e agende sua consulta agora:

Especialistas mais indicados para o tratamento

Clínico Geral

Tire suas dúvidas sobre a Vale Saúde na nossa central de ajuda

Vale Saúde - Logomarca
Vivo - Logomarca

A Vale Saúde é uma assinatura e não um plano de saúde.

*Valores de referência em SP Capital, podem variar dependendo do prestador e região do país, mas o preço exato será informado na solicitação de orçamento e agendamento. Os serviços de saúde são de inteira responsabilidade dos prestadores, sendo a Vale Saúde apenas meio de pagamento e plataforma que conecta o usuário com a rede credenciada. Valores sujeitos a alteração sem aviso prévio.

Copyright © 2022-2023 Vale Saúde. Todos os direitos reservados. CNPJ: 14.336.330/0001-67 | Av. Engenheiro Luis Carlos Berrini, 1.376 - Cidade Moções 04.571-936 – São Paulo/SP – Brasil