Vale Saúde - Logomarca

Sobre a Vale Saúde

Rede de Atendimento

Blog

Ajuda

Médico é o profissional responsável por cuidar de problemas do sistema circulatório (arteriais, venosos e linfáticos)

Cirurgião vascular

Médico é o profissional responsável por cuidar de problemas do sistema circulatório (arteriais, venosos e linfáticos)

O que faz o cirurgião vascular?

Uma cirurgia é todo e qualquer tipo de procedimento médico que requer a intervenção, manual ou por instrumentos, do médico no paciente. No caso da cirurgia vascular, é o tratamento hospitalar de doenças das artérias, veias e vasos linfáticos. Especialista no sistema circulatório, o cirurgião vascular também atua no diagnóstico e prevenção.

Outras áreas de atuação de um cirurgião vascular incluem a Angiologia, que cuida exclusivamente de doenças de tratamento clínico vascular e a Ultrassonografia com Doppler Vascular, exame de fundamental importância para diagnóstico da maioria das doenças que acometem a circulação.

Quais são as técnicas de tratamento?

Muitas vezes, os tratamentos realizados na cirurgia vascular envolvem a desobstrução de veias e artérias, que tiveram seu fluxo de sangue interrompido ou diminuído por conta de, por exemplo, placas de gordura, em uma condição chamada de aterosclerose.

O tratamento de varizes, doença que afeta as pernas de pessoas em certa faixa etária, também é feito dentro dessa especialidade médica, em uma modalidade conhecida como cirurgia vascular de pernas. Existe ainda uma segunda modalidade desse tratamento, a chamada cirurgia vascular periférica, que é realizada quando há estreitamento ou endurecimento de veias e artérias localizadas nos pés e nas mãos, ou seja, nas extremidades, do indivíduo.

No caso de pacientes oncológicos, que necessitam de cateteres e acessos, a cirurgia vascular entra em cena para que o procedimento seja feito de forma precisa e correta, facilitando a realização de tratamentos como a quimioterapia.

A depender da gravidade do paciente, a cirurgia vascular pode ser mais ou menos invasiva. A cirurgia endovascular é uma subespecialidade (área de atuação) da cirurgia vascular e, como o próprio nome diz, ocorre por dentro dos vasos.

Enquanto a cirurgia vascular convencional usa de incisões que se iniciam na pele e se prolongam por entre o interior do organismo, onde se localiza o vaso a ser tratado, a endovascular alcança o local acometido por punções, que nada mais é do que a penetração do vaso por uma agulha de menos de 3 mm, por onde serão introduzidos materiais especializados.

Para atuar nessas áreas, o cirurgião vascular deve ser treinado e necessita confirmar proficiência dos assuntos em provas de título de especialista realizadas pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Vascular.

Atualmente, a especialidade continua se modernizando, com ampliação contínua do arsenal de dispositivos endovasculares (endopróteses, fios guias, cateteres, stents) e com surgimento de tratamentos relativamente recentes e inovadores como:

  • Laser: usado principalmente no tratamento de varizes, atravessando a pele e indo direto para a parede de veias superficiais, ou em cirurgias de veias internas, especialmente safenas. Neste caso, é introduzida uma fibra óptica na veia e acompanhada por meio de ultrassom. Ele funciona liberando calor (energia térmica), aquecendo as varizes e causando uma reação inflamatória, “queimando” o vaso doente.
  • Radiofrequência: método minimamente invasivo, utiliza a energia de radiofrequência para aquecer as paredes das veias.
  • Escleroterapia com espuma: procedimento mais simples que não necessita de incisões ou internações. Com o auxílio de um aparelho de ultrassom, o médico injeta uma espuma especial na veia danificada com a intenção de destruí-la quimicamente.

Para realizar qualquer um dos procedimentos citados, é importante contar com um cirurgião vascular de confiança, capacitado e especializado em todas as técnicas de tratamento, para que possa indicar o melhor tratamento levando em consideração cada caso.

Quais são as doenças tratadas pelo especialista?

  • Acidente Vascular Cerebral (AVC) decorrente de estenose de carótida (isquemia cerebral de origem extracraniana)
  • Aneurismas arteriais, tanto da aorta abdominal quanto de outras localizações
  • Varizes, vasinhos, microvarizes
  • Aterosclerose (gordura acumulada nas paredes das artérias)
  • Tromboses arteriais e venosas
  • Isquemia de membros inferiores
  • Úlceras arteriais e venosas
  • Pé Diabético
  • Obstrução arterial aguda
  • Fasciotomias
  • Arterites e vasculites (inflamações das artérias e vasos sanguíneos)
  • Trombofilias (doenças do sangue que causam coagulação aumentada)
  • Linfangites
  • Linfedema
  • Erisipela (infecção cutânea causada por bactéria que se propaga pelos vasos linfáticos)
  • Dermatite ocre (inflamação da parte inferior das pernas causada por acúmulo e extravasamento de sangue no local)
  • Celulite (o termo médico refere-se à infecção da pele e tecido subcutâneo)
  • Gangrena
  • Fístula arteriovenosa

Quando devo procurar um cirurgião vascular?

Distúrbios circulatórios costumam dar sinais e quando uma doença vascular se manifesta, ela vem acompanhada de sintomas que se tornam visíveis. Os mais comuns são as varizes, que são veias dilatadas mais frequentemente nos membros inferiores, e o aparecimento de vasinhos, que causam incômodos estéticos.

Problemas vasculares, em suas diversas gravidades, são bastante prevalentes no nosso país. De acordo com a Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular, aproximadamente 38% dos brasileiros têm varizes. Quanto mais idoso, maior a ocorrência, que chega a 70% na população acima dos 70 anos. No entanto, as pessoas tendem a buscar um especialista somente quando a dor torna-se frequente e a mobilidade fica prejudicada.

Outros sinais que servem de alerta para procurar um cirurgião vascular são:

  • dificuldades para caminhar, com claudicação (mancar devido à dor forte)
  • alterações na temperatura corporal (febre)
  • vermelhidão nas pernas ou manchas escuras (marrons ou roxas)
  • inchaço e dor nas pernas e braços
  • formigamento dos membros
  • descoloração e espessamento da pele
  • feridas abertas nas pernas ou tornozelos
  • acúmulo excessivo de gordura nas pernas

Diante do aparecimento desses sintomas, buscar o diagnóstico médico é essencial. Para investigar a origem do problema, o cirurgião vascular é o especialista mais indicado nessas situações.

Para diagnosticar e tratar essas condições, o profissional realiza uma série de procedimentos:

  • Ecografia vascular (ecodoppler)
  • Angiografia
  • Escleroterapia
  • Cirurgia de varizes
  • Tratamentos endovasculares
  • Acompanhamento clínico

A Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular reforça que não se deve procurar o cirurgião vascular somente quando há desconfortos e incentiva a população a realizar revisões anuais de prevenção com o objetivo de diminuir o número de complicações e mortes por doenças vasculares.

Tire suas dúvidas sobre a Vale Saúde na nossa central de ajuda

Vale Saúde - Logomarca
Vivo - Logomarca

A Vale Saúde é uma assinatura e não um plano de saúde.

*Valores de referência em SP Capital, podem variar dependendo do prestador e região do país, mas o preço exato será informado na solicitação de orçamento e agendamento. Os serviços de saúde são de inteira responsabilidade dos prestadores, sendo a Vale Saúde apenas meio de pagamento e plataforma que conecta o usuário com a rede credenciada. Valores sujeitos a alteração sem aviso prévio.

Copyright © 2022-2023 Vale Saúde. Todos os direitos reservados. CNPJ: 14.336.330/0001-67 | Av. Engenheiro Luis Carlos Berrini, 1.376 - Cidade Moções 04.571-936 – São Paulo/SP – Brasil