Vale Saúde - Logomarca

Dor de cabeça

Problema comum em grande parte da população mundial pode ser sinal de doenças graves, se for frequente

O que é a dor de cabeça?

É difícil encontrar uma pessoa que nunca tenha tido dor de cabeça. A cefaleia, como a dor também é conhecida, é muito comum e pode atingir todas as pessoas (inclusive crianças) em intensidade e frequência variadas.

Existem inúmeros tipos de dores de cabeça, que podem afetar toda a área da cabeça, apenas um ou ambos os lados. Além disso, também podem irradiar de uma região para outra e causar outros sintomas, como náuseas.

Dessa forma, embora comum, a dor de cabeça se apresenta como uma condição que causa incômodo e possíveis limitações, além de poder ser um alerta para doenças mais graves.

Quais são os tipos de dor de cabeça?

Como já falamos, existem vários tipos de dor de cabeça. Mas a maioria está classificada em dois grupos: cefaleias primárias e secundárias.

Conheça os tipos de cefaleias primárias

As cefaleias primárias são aquelas que não são resultantes de outras patologias. Ou seja, elas são um mal por si só. Os principais tipos relacionados a esse grupo de cefaleia são:

  • Dor de cabeça tensional: dormir de mal jeito, ter má postura e/ou ter estresse e ansiedade pode ocasionar rigidez nos músculos do pescoço, das costas e do couro cabelo. Essa rigidez é responsável pela dor de cabeça tensional, que causa dores leves a moderadas em forma de pressão na testa e na nuca. Sensibilidade a luz e ruídos também pode ser sentida.
  • Enxaqueca: caracterizada por ter uma dor intensa e pulsante, a enxaqueca pode causar também náuseas, tonturas, vômitos e sensibilidade a luz, ruídos e até mesmo cheiros. As crises podem durar até 72h sem interrupções, limitando a concentração e a visão de alguns pacientes. É mais comum em mulheres e muitas vezes é crônica.
  • Cefaleia em salvas: essa é uma condição rara, que causa uma dor de cabeça muito forte, maior que a da enxaqueca, e atinge apenas um lado do rosto, incluindo o olho. Surge durante o sono e muitas vezes se repete durante todo o dia. Pode causar também corrimento nasal e vermelhidão, inchaço e lacrimejamento do olho atingido pela dor. Essas crises não possuem cura e podem ser atenuadas pelo uso de medicamentos.

Conheça os tipos de cefaleias secundárias

As cefaleias secundárias acontecem quando há uma patologia por trás. Essas patologias podem ser mais simples (como uma desidratação, ressaca, gripe, resfriado, problemas de visão, problemas dentários), ou mais complexas (meningite, tumor cerebral, concussões, aneurisma).

Outros problemas que podem causar dor de cabeça são:

  • Aumento da pressão intracraniana
  • Sinusite aguda e outros problemas respiratórios
  • Artrite
  • Otite
  • Pneumonia
  • Trombose no cérebro
  • Má formação arteriovenosa cerebral ou do sistema nervoso central
  • Formação anormal dos vasos cerebrais
  • Encefalite
  • Glaucoma
  • Toxoplasmose
  • AVC
  • Ataques de pânico, crises de ansiedade e depressão.

Alguns medicamentos também possuem cefaleia como um dos efeitos colaterais. Por isso, antes de se medicar, é importante conversar e se orientar com o médico que prescreveu o remédio.

Quais são os principais sintomas da dor de cabeça?

Você já deve ter percebido que as dores de cabeça são muito variáveis. Além de atingir várias regiões da cabeça, elas podem causar outros sintomas pelo corpo, física e mentalmente, como:

  • Náuseas, enjoos e vômitos
  • Sensibilidade a luz (principalmente telas de dispositivos eletrônicos, como celulares), ruídos e cheiros
  • Falta de concentração
  • Irritabilidade
  • Dor nos olhos
  • Dor que se espalha por toda a cabeça, podendo focar em algumas regiões, como a testa
  • Sensação de pressão na cabeça, como se tivesse usando um capacete apertado
  • A duração é variável, podendo passar em algumas horas ou durar dias.

Esses sintomas são muito comuns nas cefaleias primárias. Entretanto, as cefaleias secundárias não são muito diferentes. O que pode mudar é a duração, a gravidade e a frequência da dor, variando de patologia para patologia.

O que causa a dor de cabeça?

As dores de cabeça, tanto as primárias quanto as secundárias, podem ser acionadas por alguns gatilhos cotidianos, como:

  • Má qualidade de sono
  • Cheiros fortes
  • Sedentarismo
  • Má alimentação
  • Má postura
  • Estresse
  • Cheiros fortes
  • Excesso de esforço
  • Desidratação
  • Exposição ao sol por longo período
  • Muitas horas em dispositivos eletrônicos, como celulares, computadores e televisores
  • Óculos ou lentes de contato com grau desatualizado.

Qual é o melhor tratamento?

As dores de cabeça podem ser tratadas por meio de analgésicos e anti-inflamatórios, a depender do tipo de cefaleia que for desenvolvida pelo paciente.

Em casos de enxaqueca e cefaleia em salvas, que são crônicas, os medicamentos irão apenas atenuar os sintomas, que podem voltar em algumas horas.

Descanso, hidratação, boa alimentação e uma rotina saudável de exercícios podem ajudar a evitar dores de cabeça. Caso já esteja com dor, deitar-se em um lugar escuro e silencioso por alguns minutos colabora com o alívio.

Se as dores forem muito fortes e frequentes, o melhor a fazer é procurar um médico para que ele investigue se há algum motivo por trás da cefaleia ou se é um diagnóstico de dor de cabeça crônico.

Algumas dores de cabeça, combinadas com outros sintomas como desmaios, torcicolo, problemas de fala, dormência, náuseas, vômitos, tremores, fraqueza, paralisia em um lado do corpo, entre outros, são sinal de emergência.

Nesses casos, é essencial ir ao hospital o mais rápido possível, porque podem ser manifestações de patologias mais graves, que precisam de atendimento emergencial de um clínico geral e, posteriormente, de um neurologista.

Assine e agende uma consulta

Escolha uma assinatura ideal para você e agende sua consulta agora:

Especialistas mais indicados para o tratamento

Clínico Geral

Leia mais no nosso blog Saúde V