Vale Saúde - Logomarca

Sobre a Vale Saúde

Rede de Atendimento

Blog

Ajuda

Saúde V


Saúde e Bem-estar

Alimentação

Dicas e Curiosidades

Exames

Saúde Mental

Saúde e Bem-estar

5 doenças causadas por enchentes

09 de

janeiro

de 2024

assinatura vale saúde

Acúmulo de água da chuva pode ser vetor de infecções graves.

Por que as enchentes são perigosas?

Durante o verão, vários estados do Brasil passam a lidar com chuvas volumosas que causam estragos. Infelizmente, muitas vezes o acúmulo de água das tempestades gera prejuízos que vão além dos custos materiais, já que existem doenças causadas por enchentes que podem ser bastante graves.

A água das enchentes é considerada imprópria para consumo e é necessário evitar qualquer tipo de contato com as inundações. Isso acontece porque todo acúmulo de água nas ruas possui um grande potencial de ser vetor de algumas infecções.

Nas ruas, é normal existirem restos de fezes e urina de animais e humanos, os mais variados tipos de lixo, substâncias químicas, entre outros agentes que oferecem risco à saúde.

Além disso, não é só a água que é perigosa: depois que a enchente baixa, é comum que uma lama fique impregnada no local que anteriormente estava inundado. Essa espécie de lodo também é muito perigosa para a saúde pelos mesmos motivos que citamos acima.

A seguir, vamos falar mais sobre 5 doenças que podem ser transmitidas pelos alagamentos e as maneiras de preveni-las. Confira!

Assine o App da Vale Saúde: Plano Individual por R$ 14,90/mês

As principais doenças infecciosas causadas pelas inundações

Várias doenças podem ser causadas pelo contato direto ou indireto com a água ou lama resultante das cheias. É possível se contaminar quando os microrganismos atravessam a barreira da pele e adentram o corpo, ou por meio fecal-oral, quando a pessoa leva as mãos sujas até a boca.

Grande parte são infecções gastrointestinais, que causam sintomas como diarreia, febre e vômitos. No entanto, também existem condições que afetam a pele, o cérebro e podem até levar à morte. Saiba quais são:

1.Leptospirose

A leptospirose é uma doença infecciosa, transmitida pela urina de animais doentes, principalmente o rato. A principal maneira de contágio acontece em enchentes, porque o xixi desses animais se mistura à água.

A bactéria da leptospirose entra no organismo humano através da pele e das mucosas. Em casos graves da doença, a porcentagem de mortes pode chegar a 40%, de acordo com o Ministério da Saúde.

Os sintomas dessa infecção incluem:

Ao perceber esses sinais, é importante procurar uma emergência médica o quanto antes. A leptospirose tem cura e é tratada com o uso de antibióticos, mas a demora em obter um diagnóstico e tratamento correto pode acarretar complicações sérias, como insuficiência renal, miocardite, pancreatite e anemia.

Assine o App da Vale Saúde: Plano Familiar por R$ 21,90/mês

2.Tétano

O tétano é uma infecção bacteriana grave e o seu contágio ocorre quando a pessoa tem lesões na pele ou nas mucosas e entra em contato com fezes de animais ou seres humanos (comuns em alagamentos), plantas e outros objetos contaminados, como pregos, arames e cercas, estejam eles enferrujados ou não.

A bactéria causadora do tétano libera uma toxina que afeta o sistema nervoso central. Isso resulta em sintomas típicos:

Essa doença é potencialmente fatal e requer atendimento médico o quanto antes. É possível curá-la utilizando antibióticos e outros medicamentos, como relaxantes musculares e sedativos para tratar os sintomas.

Ao confirmar o diagnóstico de tétano, o médico deve aplicar imunoglobulina antitetânica ou soro antitetânico para neutralizar a toxina da bactéria.

3.Cólera

A cólera também é uma doença bacteriana, mas que atinge especialmente o intestino delgado, causando sintomas gastrointestinais, como:

  • Diarreia volumosa, que começa de repente
  • Fezes líquidas, com um tom acinzentado
  • Vômitos e náuseas
  • Dores e cólicas no abdômen
  • Cãibras musculares

Muitos pacientes que contraem a doença não apresentam um quadro grave e o principal ponto de alerta é a desidratação, sobretudo em crianças e idosos.

O meio de transmissão da cólera é via fecal-oral, pelo consumo de água e alimentos contaminados, o que ocorre com frequência após enchentes, pois as inundações conseguem atingir comidas e bebidas armazenadas em armários e nas geladeiras.

O principal meio de tratamento envolve manter o paciente hidratado, pois não existe um medicamento próprio para tratar essa condição. Em situações mais preocupantes, o médico pode prescrever antibióticos.

4.Febre tifoide

A febre tifoide é uma infecção bacteriana considerada grave, porque é capaz de entrar na corrente sanguínea e afetar vários órgãos, gerando complicações como pneumonia, colecistite (inflamação da vesícula biliar), meningite, retenção de urina, aneurisma, pedra nos rins ou na vesícula e problemas cardíacos, tal qual  miocardite ou endocardite.

É possível contrair essa doença pelo contato direto com uma pessoa infectada, ou pelo consumo de água e alimentos contaminados. Os seus principais sintomas são:

  • Febre alta e prolongada
  • Manchas rosadas na região do abdômen e do tórax
  • Mal-estar generalizado
  • Dor de cabeça
  • Falta de apetite
  • Batimentos cardíacos lentos
  • Alterações intestinais, como dificuldade para evacuar ou diarreia com sangue
  • Prostração (uma série de sensações desagradáveis, como cansaço excessivo e exaustão)
  • Aumento do baço e do fígado
  • Inchaço e cólicas abdominais
  • Vômitos e náuseas

Ao notar esses sintomas, procure atendimento médico o mais rápido possível. A febre tifoide tem cura com o uso de antibióticos, antitérmicos e analgésicos, além de bastante hidratação e repouso.

Assine o App da Vale Saúde: Orientação médica por telefone 24h

5.Micose

As micoses são infecções causadas pela propagação descontrolada de fungos na pele, no couro cabeludo, nas unhas e nas áreas mais úmidas do corpo, como as regiões íntimas e o espaço entre os dedos dos pés.

Existem vários tipos de micose, como frieiras, candidíase, onicomicose (infecção nas unhas), pitiríase versicolor (pano branco ou micose da praia), tinea do couro cabeludo, tinea cruris (coceira de jóquei) e tinea corporis (impingem). Geralmente causam os seguintes sintomas:

  • Coceira
  • Vermelhidão
  • Descamação
  • Inflamação
  • Manchas brancas na pele
  • Secreção e corrimento nos genitais
  • Rachaduras entre os dedos
  • Deformação e alteração na coloração das unhas

É possível contrair uma micose ao ter contato com a água suja das enchentes, mantendo o uso de roupas e calçados molhados e contaminados por muito tempo, por exemplo.

O tratamento para essas infecções depende do tipo adquirido e do estágio em que o quadro está. É possível tratá-las consultando um dermatologista ou ginecologista, nos casos de candidíase.

Como reconhecer essas doenças?

Se você atravessou uma enchente recentemente ou teve contato com a água, ou com a lama de alagamentos na própria casa, por exemplo, é preciso ter atenção aos sintomas.

Como já citamos, muitas dessas doenças causam sintomas gastrointestinais, que podem incluir diarreia, vômito, náuseas e cólicas abdominais. Caso você perceba esses sinais, procure uma emergência médica e comunique uma possível contaminação pelas inundações.

Isso é importante porque esses sintomas, por si só, são amplos e podem ser confundidos com outras doenças, como viroses, doença de Crohn e síndrome do intestino irritável. Portadores da doença celíaca e intolerantes à lactose também sofrem com diarreia e dores de barriga.

No caso do tétano e da leptospirose, que possuem sintomas mais típicos, o diagnóstico deve ser feito por meio de exames de sangue e avaliação clínica do paciente, geralmente realizada por um clínico geral ou infectologista.

As micoses, por outro lado, conseguem ser facilmente identificadas pela própria pessoa ao notar alterações na pele, no cabelo, nas unhas e nas genitais. Geralmente não são graves, apesar de incômodas.

Qual é a melhor maneira de prevenir infecções causadas por enchentes?

A principal recomendação é evitar o contato com a água e a lama das enchentes. Espere sempre a água baixar antes de se locomover.

Lembre-se que, além de doenças, atravessar enchentes é perigoso porque você pode cair em bueiros abertos, ser carregado pela correnteza ou se machucar ao pisar em objetos submersos. Pelos mesmos motivos, é muito importante proibir que crianças nadem e brinquem em locais alagados.

Se precisar andar por um alagamento, certifique-se de utilizar sapatos fechados (de preferência botas de borracha), meias e calças, porque esses itens ajudam a proteger a pele. Procure, também, ficar o menor tempo possível em contato com a água e tome banho o quanto antes.

Caso a sua casa tenha sido alagada, coloque luvas, botas, calça e blusa de manga comprida para fazer uma limpeza profunda e desinfetante com água sanitária. Alimentos e medicamentos que tiveram contato com a água ou com o lodo precisam ser descartados, mesmo que estiverem embalados.

Outros cuidados incluem:

  • Lavar bem as mãos antes de preparar ou servir refeições
  • Tomar apenas água potável. Para garantir que está segura para consumo, coloque duas gotas de hipoclorito de sódio (cloro) a cada litro de água. Espere ao menos 30 minutos para tomar o líquido após esse processo
  • Lave talheres, panelas e outros utensílios domésticos atingidos pela enchente com água e sabão. Depois, prepare uma solução de 200ml de cloro com 800ml de água para desinfetar
  • Pisos, paredes, móveis e outros objetos domésticos atingidos pelo alagamento também devem ser limpos com água e sabão. Retire toda a lama e depois umedeça um pano com uma solução de 200ml de água sanitária em um balde com 20 litros de água. Passe o pano nas superfícies para desinfetá-las

Assine o App da Vale Saúde: Desconto em medicamentos de até 35%

Cuide da sua saúde com a Vale Saúde

Teve contato com enchentes e está com sintomas suspeitos? O indicado é procurar atendimento médico o quanto antes.

Aqui na Vale Saúde, você tem acesso a mais de 60 especialidades médicas, incluindo clínico geral, pediatra, infectologista, e ginecologista, capacitados para diagnosticar e tratar doenças causadas por inundações.

Conheça as nossas assinaturas e cuide da sua saúde com um preço acessível e sem filas. Confira!

Enchente



vale saúde sempre assinatura post

Escrito por Vale Saúde

A Vale Saúde é uma marca Vivo e oferece serviço de assinaturas com descontos e preços acessíveis para você cuidar melhor da sua saúde.

Posts Relacionados

flora intestinal

Qual a importância da flora intestinal para a saúde?

Além da digestão, desequilíbrio afeta sistema imunológico e saúde mental

como saber se a imunidade esta baixa

Como saber se minha imunidade está baixa?

Alguns sinais podem indicar que o seu sistema imunológico não está saudável

exame de sangue completo o que pedir

Saiba o que pedir em um exame de sangue completo

O exame de sangue completo é muito importante, pois pode detectar diferentes tipos de problemas de saúde

Receba novidades em seu email

Inscreva-se na nossa newsletter

Ao se inscrever, você concorda com os termos de uso, a política de privacidade e em ser contatado por SMS, e-mail e telefone.

Tire suas dúvidas sobre a Vale Saúde na nossa central de ajuda

Vale Saúde - Logomarca
Vivo - Logomarca

A Vale Saúde é uma assinatura e não um plano de saúde.

*Valores de referência em SP Capital, podem variar dependendo do prestador e região do país, mas o preço exato será informado na solicitação de orçamento e agendamento. Os serviços de saúde são de inteira responsabilidade dos prestadores, sendo a Vale Saúde apenas meio de pagamento e plataforma que conecta o usuário com a rede credenciada. Valores sujeitos a alteração sem aviso prévio.

Copyright © 2022-2023 Vale Saúde. Todos os direitos reservados. CNPJ: 14.336.330/0001-67 | Av. Engenheiro Luis Carlos Berrini, 1.376 - Cidade Moções 04.571-936 – São Paulo/SP – Brasil