Vale Saúde - Logomarca

Sobre a Vale Saúde

Rede de Atendimento

Blog

Ajuda

Dor de garganta

Causada por diversos fatores, a inflamação gera grande incômodo, prejudicando a qualidade de vida

O que é a dor de garganta?

A dor de garganta é um sintoma comum a muitas condições e doenças. Normalmente, é provocada por uma inflamação que atinge a faringe (faringite), mas pode afetar também a laringe (laringite) ou as amígdalas (amigdalite). Com frequência, a inflamação envolve faringe e amígdalas simultaneamente, constituindo a chamada faringoamidalite.

A faringe liga as narinas ao esôfago. Já a laringe é a região onde estão localizadas as cordas vocais. As inflamações que causam o desconforto atacam o tecido que reveste a parede dessas mucosas.

O incômodo na garganta é o sintoma de que temos um corpo estranho no local, que pode ser partículas de poeira, objetos diversos ou algum microrganismo, ou também pode indicar que a região foi lesionada de alguma forma.

Quais são os principais sintomas da dor de garganta?

Dependendo do fator que causa a dor, os sintomas são:

  • Dor que geralmente piora ao engolir
  • Sensação de garganta arranhada
  • Dificuldade para engolir até a saliva
  • Inchaço e vermelhidão na região
  • Rouquidão
  • Pus nas amígdalas (geralmente relacionado à infecção bacteriana)

Quando a dor é relacionada a uma infecção, frequentemente há outros sintomas associados, como:

  • Tosse
  • Dores no corpo
  • Febre
  • Dor de cabeça.

Quais são as causas da dor de garganta?

Entre as principais causas da dor de garganta, estão:

  • Faringite
  • Laringite
  • Amigdalite
  • Alergias (alimentares e rinite) e efeitos colaterais de medicamentos
  • Infecções respiratórias
  • Covid-19
  • Refluxo gastroesofágico
  • Desidratação, tempo seco e quente
  • Poluição e tabagismo
  • Uso excessivo da voz.

Como evitar a dor de garganta?

Ter um sistema imunológico forte é sempre uma boa maneira para prevenir infecções e inflamações. Por isso, é primordial manter uma rotina saudável, com alimentação balanceada e exercícios físicos diários. Além disso, é recomendado:

  • Não fumar - o cigarro é um dos agentes mais irritantes para a garganta, além de ser o maior fator de risco de câncer na região
  • Beber pelo menos 2 litros de água por dia - a hidratação ajuda a prevenir o problema
  • Evite ficar muito tempo exposto ao ar condicionado - ele deixa o ar seco e pode causar irritação
  • Umidificadores de ambiente são indicados para prevenção e como suporte ao tratamento
  • Manter o ambiente limpo, livre de poeira ou pelos de animais - boa forma de prevenir dor de garganta causada por alergias
  • Fazer repouso e evitar forçar a voz
  • Lavar as mãos com frequência ou, quando não for possível, usar álcool em gel, principalmente antes de comer e após tocar em superfícies como corrimãos e barras de apoio de transporte público - medida simples previne a transmissão de uma série de infecções.

Quando procurar um médico em caso de dor de garganta?

Crianças

Crianças que apresentam dor de garganta devem ser levadas ao médico nos seguintes casos, para verificar se há presença de bactérias Streptococcus, que podem causar complicações graves, como febre reumática:

  • A dor não passa mesmo algum tempo após beber água depois de acordar;
  • Há dificuldade para respirar ou engolir;
  • A criança baba além do normal, o que pode indicar dificuldade para engolir.

Adultos

Adultos devem procurar assistência especializada se a dor for acompanhada de algum dos seguintes sintomas:

  • Dificuldade para respirar ou engolir
  • Dificuldade para abrir a boca
  • Dor persistente por mais de uma semana
  • Rouquidão que persiste por mais de 2 semanas
  • Dor de garganta muito recorrente
  • Febre acima de 38℃;
  • Dor articular
  • Dor de ouvido
  • Manchas vermelhas na pele
  • Catarro com sangue
  • Inchaço ou caroço no pescoço.

Como tratar a dor de garganta?

O tratamento para dor de garganta deve ser orientado por um otorrinolaringologista ou clínico geral. Geralmente, o profissional da saúde receita antibiótico (como amoxicilina, azitromicina, cefaloxina, claritromicina), quando a causa diagnosticada for infecção bacteriana.

O tratamento dura de 5 a 10 dias, sendo importante tomar o medicamento até a data informada pelo médico, mesmo que os sintomas desapareçam antes disso. Ele deve ser ingerido de acordo com a forma prescrita pelo médico, sem interrupção do esquema de doses antes do final do tratamento.

O uso de antibióticos deve ser regido pelas seguintes regras:

  • Ter prescrição médica
  • Respeito às orientações do profissional quanto ao esquema de doses e o tempo de tratamento (mesmo quando os sintomas melhoram em poucos dias).

A eventual melhora não comprova que a bactéria desapareceu. Ela continua lá, mas em menor quantidade.

Esquecer de tomar uma dose na hora certa ou interromper a terapia antes do tempo estabelecido dá oportunidade à replicação das bactérias. A consequência pode ser a resistência bacteriana, ou seja, quando você precisar usar um antibiótico novamente, ele não terá o efeito desejado.

O médico também pode receitar anti-inflamatórios como nimesulida, diclofenaco e ibuprofeno para diminuir a irritação e aliviar os sintomas. É importante respeitar as dosagens e período indicados pelo especialista e sempre iniciar o uso desse medicamento a partir das menores dosagens disponíveis, deixando as maiores para situações mais graves.

Há ainda diferentes tipos de pastilhas ou sprays que ajudam a aliviar a dor, irritação e inflamação da garganta por terem na sua composição anestésicos locais, antissépticos e/ou anti-inflamatórios, como a benzidamina, flurbiprofeno e tirotricina, por exemplo. Eles podem ser usados isoladamente ou associados a um analgésico ou anti-inflamatório de ação sistêmica.

Também é indicado beber mais água ou chás, para evitar o ressecamento da garganta, prevenindo ou aliviando a dor, além de fazer gargarejos e outras receitas caseiras, como ingerir sucos de frutas ricos em vitamina C e tomar própolis, mel, limão e gengibre. Prefira alimentos quentes para aliviar a dor e diminuir o desconforto e líquidos, como sopas e caldos, que são mais indicados para esses quadros, por ter menor risco de lesionar a região inflamada.

Para umedecer a garganta, o paciente também pode tomar um banho quente. É uma opção interessante para facilitar o repouso, especialmente durante a noite.

Assine e agende uma consulta

Escolha uma assinatura ideal para você e agende sua consulta agora:

Especialistas mais indicados para o tratamento

Clínico Geral

Tire suas dúvidas sobre a Vale Saúde na nossa central de ajuda

Vale Saúde - Logomarca
Vivo - Logomarca

A Vale Saúde é uma assinatura e não um plano de saúde.

*Valores de referência em SP Capital, podem variar dependendo do prestador e região do país, mas o preço exato será informado na solicitação de orçamento e agendamento. Os serviços de saúde são de inteira responsabilidade dos prestadores, sendo a Vale Saúde apenas meio de pagamento e plataforma que conecta o usuário com a rede credenciada. Valores sujeitos a alteração sem aviso prévio.

Copyright © 2022-2023 Vale Saúde. Todos os direitos reservados. CNPJ: 14.336.330/0001-67 | Av. Engenheiro Luis Carlos Berrini, 1.376 - Cidade Moções 04.571-936 – São Paulo/SP – Brasil