Vale Saúde - Logomarca

Sobre a Vale Saúde

Rede de Atendimento

Blog

Ajuda

Saúde V


Saúde e Bem-estar

Alimentação

Dicas e Curiosidades

Exames

Saúde Mental

Alimentação

Alergia alimentar: o que é e como identificar

10 de

julho

de 2024

assinatura vale saúde

Reação do sistema imunológico a substâncias dos alimentos provoca sintomas diferenciados.

O que é alergia alimentar?

É muito comum que quem possui alergia a algum determinado alimento tenha ciência desse problema de saúde e informe as pessoas mais próximas para não serem pegas de surpresa, pois um descuido é capaz de levar a um quadro bastante grave. A alergia alimentar é uma condição caracterizada por uma reação a alguma substância presente no alimento, bebida ou aditivo alimentar consumido. Ela é um dos tipos da doença que conseguem provocar um processo chamado anafilaxia, também conhecido como choque anafilático.

Nessa situação, o sistema imunológico encara a substância como tão prejudicial ao organismo que leva a reações mais fortes para defendê-lo. A língua fica grossa, a glote (responsável por impedir que a comida passe pelo pulmão) se fecha, a pressão arterial aumenta, os olhos incham e a pessoa também pode vomitar.

Como há o risco de morte, quando essa hipersensibilidade é identificada, o paciente alérgico precisa sempre levar consigo medicamentos que aliviam os efeitos da anafilaxia, caso acidentalmente entre em contato com o alérgeno (agente causador da reação).

Os principais vilões, nesses casos, são os frutos do mar, proteína do leite, ovo, glúten (presentes no trigo, cevada, centeio, aveia, malte), soja, milho, amendoim, nozes, pimentão, tomate, morango e azeitona. Aditivos alimentares como corantes, conservantes e fermentos também geram efeitos adversos. Os casos variam de reações leves a condições potencialmente graves e crônicas.

No entanto, a alergia alimentar é diferente de outras condições de saúde que tenham alimentos como gatilhos, caso da intolerância à lactose, ao glúten, da doença celíaca ou de inflamações intestinais.

As alergias alimentares têm como fatores de risco histórico alimentar, asma e a idade (sendo mais comum em bebês e crianças que ainda não têm um sistema digestivo amadurecido).

Continue a leitura para saber mais sobre este tipo de doença do sistema imune, como identificar e lidar com essas alterações.

Assine o App da Vale Saúde: Plano Individual por R$ 14,90/mês

Quais são os sintomas de alergia alimentar?

Variando de pessoa para pessoa, os sinais físicos da reação alérgica surgem em poucos minutos ou até horas depois do consumo do alimento, bebida ou aditivo responsável por desencadear a reação inflamatória no organismo.
Os sintomas mais comuns de alergia alimentar, dos mais leves aos mais graves, são:

Assine o App da Vale Saúde: Plano Familiar por R$ 21,90/mês 

Como identificar a alergia alimentar?

Identificar esse quadro costuma ser difícil, já que os sintomas variam muito de um paciente para outro, o que demonstra a importância de consultas frequentes. Uma das primeiras coisas a fazer é prestar atenção nos desconfortos que ocorrem após a ingestão de determinado alimento. Se notar que sempre tem sintomas semelhantes depois de comer um certo alimento, é uma indicação de alergia.

Quando ocorrer essa suspeita, é importante procurar um médico alergista. Esse especialista consegue realizar ou solicitar os testes adequados para detectar a alergia e ajudá-lo a evitar os alimentos que causam os sintomas.

 

Confira alguns desses exames para diagnosticar alergias alimentares:

 

  • Teste cutâneo ou de contato: aplicação de reagentes na pele limpa dos pacientes (com duração de 48 horas)
  • Teste intradérmico: aplicação do extrato alérgico sob a pele do paciente
  • Teste de puntura: picada no antebraço do paciente para a introdução de gotas dos alérgenos para ver se ocorre reação
  • Teste de provocação: uma amostra da substância reativa é colocada no local onde o paciente sofreu a reação alérgica (aplicada oralmente, no nariz, nos olhos e até via bronquial), com supervisão médica, em ambiente hospitalar
  • Teste de sangue: verifica a presença de anticorpos específicos no sangue produzidos pelo sistema imunológico em resposta a um alimento capaz de causar alergia (IgE Total e IgE Específico ou RAST)

Tipos de tratamento

A única forma comprovadamente eficaz de combater uma alergia alimentar é evitar a substância desencadeadora da reação imunológica.

O tratamento para reações alérgicas costuma envolver medicamentos antialérgicos, em forma de comprimidos ou pomadas aplicadas na região do corpo afetada para aliviar os sintomas. Se houver distúrbios gastrointestinais, remédios antiespasmódicos (que diminuem as cólicas) podem ser receitados. Em casos mais graves ou duradouros, corticoides são administrados sob prescrição médica.

nos quadros de falta de ar e possível choque anafilático, é preciso buscar um serviço de emergência, para tomar as injeções mais indicadas e ter acesso à máscara de oxigênio, se houver necessidade.

Assine o App da Vale Saúde: Orientação médica por telefone 24h

Prevenção e como lidar com a alergia alimentar

É importante, ainda, contar com acompanhamento médico de um especialista nos cuidados e intervenções para a saúde da pele: o dermatologista. As recomendações englobam mudanças no estilo de vida, rotina constante de autocuidado e consultas regulares com um profissional de confiança.

Driblar as alergias e viver uma vida plena é um desafio para muitos de nós. Elas limitam nosso dia a dia e causar desconforto significativo. Porém, com a compreensão adequada, estratégias de prevenção e tratamento de imunologia, é possível superar essas barreiras.

Algumas atitudes podem ser eficazes para minimizar os impactos, desde a identificação de gatilhos até a adoção de hábitos saudáveis, proporcionando a oportunidade de desfrutar de uma vida mais rica e livre de alergias. Confira:

  • Educação e conscientização: é fundamental conhecer melhor as alergias, o que as causa e como lidar com elas para um tratamento eficaz
  • Plano de ação para alergias: criar um plano pessoal para evitar reações alérgicas é essencial, identificando alérgenos para evitá-los e entender o que fazer em caso de ingestão acidental
  • Acompanhamento com nutricionista: para garantir uma alimentação saudável e equilibrada. Esses profissionais de saúde ajudam no planejamento de uma dieta que atenda às necessidades nutricionais, mesmo com restrições alimentares.

Assine o App da Vale Saúde: Desconto em medicamentos de até 35%

Alergia alimentar X Intolerância alimentar

A intolerância alimentar é uma reação muito mais comum do que a alergia a um tipo de alimento. A principal diferença entre elas é o tipo de resposta do organismo quando em contato com a substância desencadeadora dos desconfortos físicos.

Na alergia, ocorre uma reação anormal do sistema imunológico, que detecta o alimento como um corpo estranho e, para isso, produz anticorpos. Já a intolerância consiste na dificuldade do corpo em ingerir ou absorver algum nutriente, em geral, devido à falta de alguma enzima, responsável pela digestão e processamento dos alimentos. Essa condição, por sua vez, não oferece risco de morte iminente.

Para o acompanhamento clínico de doença celíaca, intolerância à lactose ou glúten e inflamações dos intestinos, os profissionais mais indicados são o gastroenterologista e o coloproctologista.

Encontre a ajuda necessária na Vale Saúde

Assine a Vale Saúde e tenha acesso a mais de 60 especialidades médicas, incluindo alergista e nutricionista.

Além disso, também é possível coletar exames, como os testes de sangue, sem filas e de uma maneira muito mais prática, e agendar exames de imagem solicitados pelos especialistas.

Saiba mais sobre as assinaturas da Vale Saúde e comece a se cuidar!

Alergia Alimentar



vale saúde sempre assinatura post

Escrito por Vale Saúde

A Vale Saúde é uma marca Vivo e oferece serviço de assinaturas com descontos e preços acessíveis para você cuidar melhor da sua saúde.

Posts Relacionados

intolerância à lactose

O que comer quando se tem intolerância à lactose?

Dieta sem lactose pode ser mais saudável e evita a baixa absorção de nutrientes no intestino

Intolerância ao Glúten

Intolerância ao glúten não tem cura: dieta é o único caminho

Saiba como excluir a proteína presente no trigo, centeio, cevada e malte da alimentação

ânsia de vômito constante

Ânsia de vômito constante: veja 8 motivos e saiba o que fazer

Algumas doenças e a ingestão de alguns alimentos podem causar esse sintoma

Receba novidades em seu email

Inscreva-se na nossa newsletter

Ao se inscrever, você concorda com os termos de uso, a e em ser contatado por SMS, e-mail e telefone.

Tire suas dúvidas sobre a Vale Saúde na nossa central de ajuda

Vale Saúde - Logomarca
Vivo - Logomarca

A Vale Saúde é uma assinatura e não um plano de saúde.

*Valores de referência em SP Capital, podem variar dependendo do prestador e região do país, mas o preço exato será informado na solicitação de orçamento e agendamento. Os serviços de saúde são de inteira responsabilidade dos prestadores, sendo a Vale Saúde apenas meio de pagamento e plataforma que conecta o usuário com a rede credenciada. Valores sujeitos a alteração sem aviso prévio.

Copyright © 2022-2023 Vale Saúde. Todos os direitos reservados. CNPJ: 14.336.330/0001-67 | Av. Engenheiro Luis Carlos Berrini, 1.376 - Cidade Monções 04.571-936 – São Paulo/SP – Brasil