Vale Saúde - Logomarca

Sobre a Vale Saúde

Rede de Atendimento

Blog

Ajuda

Saúde V


Saúde e Bem-estar

Alimentação

Dicas e Curiosidades

Exames

Saúde Mental

Saúde e Bem-estar

Dengue e Covid: aprenda a diferenciar as doenças

05 de

março

de 2024

assinatura vale saúde

Mal-estar, dores no corpo e febre são algumas das semelhanças entre as duas enfermidades.

É dengue ou Covid?

O aumento de casos de dengue no Brasil é comum no início de todo ano. Isso acontece por conta do calor intenso e das chuvas fortes, que acabam favorecendo a criação de focos do mosquito Aedes aegypti. Mas, a partir de 2020, com o surgimento da Covid-19, começamos a enfrentar uma eclosão de casos simultâneos das duas doenças, gerando dúvidas na população.

Febre, mal-estar generalizado, dores no corpo, dor de cabeça, fraqueza e cansaço muscular são alguns dos sintomas em comum entre as duas condições. Além disso, ambas são causadas por vírus e costumam deixar os pacientes bastante debilitados, podendo, inclusive, levar à óbito em quadros mais graves.

Embora existam várias semelhanças, há também diversas diferenças, principalmente nas formas de transmissão e nos tratamentos indicados. A seguir, vamos falar mais sobre sintomas de dengue e Covid que podem ser confundidos, a diferença entre as duas doenças e o que fazer ao desconfiar que está doente. Continue lendo!

Assine o App da Vale Saúde: Plano Individual por R$ 14,90/mês

Sintomas de dengue e Covid: o que é igual e o que é diferente?

Os sintomas das duas doenças são semelhantes, mas possuem algumas particularidades importantes. A dengue, por exemplo, é caracterizada por uma forte febre que aparece de maneira abrupta e dura de 2 a 7 dias. Já a Covid-19 conta com sintomas respiratórios, como tosse e falta de ar, que a dengue não apresenta.

Além disso, a febre da dengue tende a ser mais alta e as dores no corpo são mais fortes e frequentes. A Covid, por outro lado, causa perda de olfato e paladar, o que não ocorre com os pacientes que estão com dengue.

Ambas as enfermidades variam de quadros assintomáticos a graves, com chances de morte. Por isso, independentemente do diagnóstico, ao notar os sinais que citaremos abaixo, é essencial procurar atendimento de emergência para receber o tratamento adequado o quanto antes.

Principais sintomas da Covid-19

Principais sintomas de dengue

  • Febre alta, geralmente superior a 38°C
  • Dor no corpo e nas articulações
  • Dor atrás dos olhos
  • Falta de apetite e náuseas
  • Mal-estar
  • Dor de cabeça
  • Manchas vermelhas no corpo
  • Problemas gastrointestinais, como diarreia e vômitos

Assine o App da Vale Saúde: Plano Familiar por R$ 21,90/mês

Sintomas semelhantes, mas transmissões distintas

A dengue é uma doença febril, enquanto a Covid-19 é uma doença infecciosa que afeta o sistema respiratório. E aí está uma das principais diferenças entre as duas. Se a Covid é transmitida de pessoa para pessoa, por meio de gotículas de secreções respiratórias, o mesmo não ocorre com a dengue.

Para contrair dengue, o indivíduo precisa ser picado pelo mosquito Aedes aegypti. Uma vez infectado, o paciente não transmite a doença diretamente para outra pessoa (o que ocorre com a Covid).

No entanto, o paciente se torna transmissível e, se outro pernilongo o picar, irá contrair o vírus e o levar adiante, infectando outros indivíduos e mantendo o ciclo de contaminação.

É importante destacar que o único mosquito capaz de transmitir a dengue é o Aedes aegypti. Uma vez portador do vírus, ele permanece infectado e contaminando outras pessoas até o fim de sua vida, que dura de 6 a 8 semanas.

Como os médicos diferenciam as doenças?

Quando um paciente chega a uma emergência com febre, fraqueza e dores no corpo, o médico provavelmente irá suspeitar de Covid ou dengue. Porém, para ter certeza, é necessário coletar exames e testes.

Existem testes rápidos para as duas doenças e, geralmente, são utilizados como forma de triagem. Eles podem ser coletados do 1º ao 7º dia de sintomas. Pacientes com Covid podem fazer os testes sozinhos e os que têm dengue precisam da supervisão de um profissional de saúde.

Depois do 7º dia de sintomas, o exame RT-PCR é recomendado para as duas situações. Os resultados demoram, em média, de 3 a 5 dias para ficarem prontos e as amostras são coletadas via swab no nariz do paciente (Covid) ou por meio de retirada de sangue (dengue).

Para diagnosticar dengue, também existe o exame de sorologia, que deve ser feito após 6 dias de sintomas. Pode ser realizado de maneira rápida, com uma picada no dedo para coletar uma gota de sangue, ou com a coleta do sangue para análise em laboratório. Os resultados ficam prontos de 15 minutos a 2 horas após o procedimento.

Assine o App da Vale Saúde: Desconto em medicamentos de até 35%

Os tratamentos também são diferentes?

Não existe um tratamento específico para dengue e para Covid. Nos dois casos, o médico irá prescrever analgésicos como dipirona e paracetamol para aliviar a febre e as dores no corpo.

Também é indicado que os pacientes fiquem em repouso e mantenham-se hidratados via oral ou venosa, se for necessário. No entanto, é importante ter em mente que essas são recomendações para quadros leves dos dois diagnósticos.

Se houver qualquer tipo de complicação, como dengue hemorrágica, o indivíduo pode ficar internado para ser acompanhado de perto. O mesmo ocorre para pacientes com Covid que apresentam piora dos sintomas.

Em qualquer caso de suspeita de dengue, alguns medicamentos são contraindicados porque afinam o sangue e podem dificultar a coagulação, aumentando os riscos de hemorragia. Alguns exemplos incluem: AAS (ácido acetilsalicílico), aspirina, ibuprofeno, nimesulida e prednisona.

Assine o App da Vale Saúde: Orientação médica por telefone 24h

Não tenha dúvida: previna-se contra a dengue e a Covid-19!

Na hora de se prevenir, você não precisa ter dúvidas. Afinal, é importante evitar a contaminação pelas duas doenças e não correr riscos de enfrentar complicações no futuro.

Para se prevenir contra a Covid-19, você deve:

  • Higienizar as mãos regularmente com água e sabão. Caso não consiga lavá-las, utilize álcool em gel 70%
  • Utilizar máscaras de proteção no rosto
  • Praticar o distanciamento físico
  • Tentar não ficar em locais fechados e com acúmulo de pessoas
  • Vacinar-se contra o coronavírus
  • Conferir a sua carteirinha de vacinação e confirmar se tomou todas as doses recomendadas do imunizante

Para se prevenir contra a dengue, é necessário combater o Aedes aegypti. Siga as dicas a seguir:

  • Não deixe locais com água parada
  • Limpe com água e sabão caixas d’água, poços, cacimbas, tambores de água ou tonéis, cisternas, jarras e filtros. Depois da limpeza, certifique que eles estão bem tampados
  • Evite o acúmulo de água em pratinhos de plantas, colocando terra fina na borda
  • Guarde pneus em locais cobertos
  • Não junte utensílios que podem acumular água, como vasilhas, latinhas, tampas de garrafa, copos descartáveis, entre outros
  • Guarde garrafas de vidro ou de plástico de cabeça para baixo
  • Higienize os bebedouros de animais e troque a água no mínimo uma vez por semana
  • Deixe a tampa dos vasos sanitários fechada
  • Trate a água de piscinas com cloro e faça a limpeza pelo menos uma vez por semana. Quando não forem utilizadas, tampe-as com lonas ou plásticos

Já existem vacinas contra a dengue que estão sendo distribuídas tanto no setor público, quanto no privado. Com a Vale Saúde, você tem acesso a várias clínicas e laboratórios que também possuem imunizantes  contra a Covid-19. Para saber mais, confira a disponibilidade em nossa rede de atendimento.

Quando procurar atendimento médico?

É essencial que o paciente busque atendimento em uma emergência médica ao notar sintomas de dengue e Covid. Se os prontos socorros estiverem superlotados, uma boa opção é recorrer a uma consulta por telemedicina.

Na Vale Saúde, os assinantes têm acesso a pronto atendimento online e podem agendar consultas por videochamada com especialistas, como o clínico geral e o infectologista.

Em quadros mais graves das duas doenças, é recomendado ir pessoalmente ao hospital para receber medicamentos e hidratação via intravenosa.

Dengue

Covid



vale saúde sempre assinatura post

Escrito por Vale Saúde

A Vale Saúde é uma marca Vivo e oferece serviço de assinaturas com descontos e preços acessíveis para você cuidar melhor da sua saúde.

Posts Relacionados

5 doenças causadas por enchentes

5 doenças causadas por enchentes

Acúmulo de água da chuva pode ser vetor de infecções graves.

Na cozinha, no armário, em caixa ou na gaveta? Confira dicas para guardar e descartar seus remédios

Confira dicas sobre como guardar e descartar seus remédios adequadamente

Tão importante quanto tomar os remédios indicados por médicos é seu armazenamento e descarte.

febre conheça mitos e verdades

Febre: conheça mitos e verdades

Saiba como lidar com esse sintoma que é um alerta importante do nosso corpo

Receba novidades em seu email

Inscreva-se na nossa newsletter

Ao se inscrever, você concorda com os termos de uso, a política de privacidade e em ser contatado por SMS, e-mail e telefone.

Tire suas dúvidas sobre a Vale Saúde na nossa central de ajuda

Vale Saúde - Logomarca
Vivo - Logomarca

A Vale Saúde é uma assinatura e não um plano de saúde.

*Valores de referência em SP Capital, podem variar dependendo do prestador e região do país, mas o preço exato será informado na solicitação de orçamento e agendamento. Os serviços de saúde são de inteira responsabilidade dos prestadores, sendo a Vale Saúde apenas meio de pagamento e plataforma que conecta o usuário com a rede credenciada. Valores sujeitos a alteração sem aviso prévio.

Copyright © 2022-2023 Vale Saúde. Todos os direitos reservados. CNPJ: 14.336.330/0001-67 | Av. Engenheiro Luis Carlos Berrini, 1.376 - Cidade Moções 04.571-936 – São Paulo/SP – Brasil