Vale Saúde - Logomarca

Sobre a Vale Saúde

Rede de Atendimento

Blog

Ajuda

Exame de Transferrina

Teste laboratorial de sangue analisa a distribuição e o transporte do ferro no interior do corpo

Exames laboratoriais e de imagem

A PARTIR DE

R$ 4,90

Consultas presenciais e por telemedicina

A PARTIR DE

R$ 70

Pronto atendimento online com Clínico Geral e Pediatra

24H POR DIA

R$ 49,90/consulta

O que é a transferrina?

As análises clínicas são exames que permitem apontar indicadores e valores referentes a substâncias presentes em nosso organismo. Por meio dos dados obtidos nos testes, é possível indicar um tratamento e entender como está sua saúde.

No caso do exame laboratorial de transferrina, o objetivo é analisar a distribuição e o transporte do ferro no interior do corpo. Basicamente, ela é a molécula que carrega o ferro no sangue.

Chamado também de Índice de Saturação da Transferrina, o teste estuda esta proteína produzida pelo fígado, que tem função de levar o ferro até os diferentes órgãos que o usam como matéria-prima, como a medula óssea, o baço e o próprio fígado.

O ferro é um nutriente essencial para o organismo e possui diversas funções. Ele é responsável pela formação da hemoglobina, elemento que faz o transporte de oxigênio por todo o corpo, inclusive para o coração, e auxilia na produção de glóbulos vermelhos, essencial para o crescimento celular adequado.

O mineral ainda ajuda na regulação da temperatura corporal e no desenvolvimento cognitivo, agindo na manutenção do sistema imunológico e na melhora da saúde da pele, pois produz colágeno e elastina.

Durante o período de gestação e na infância, a ingestão do ferro é recomendada por especialistas, pois, assim como o ômega 3, ele contribui para a capacidade de aprendizado da criança, reduz o risco de morte materna no parto e no pós-parto, melhora a resistência a infecções e é fundamental para o crescimento saudável.

Se a ingestão de ferro for abaixo do necessário, o corpo reduz a produção de glóbulos vermelhos, causando anemia, provocando fadiga, falta de ar e diminuição da função imunológica.

Além disso, a perda de sangue durante o período menstrual esgota as reservas do mineral no corpo. Por isso, consumir fontes alimentares ricas no nutriente ou tomar suplementos é particularmente relevante para mulheres com períodos de fluxo intenso.

A terceira idade de ambos os sexos requer observar se o volume do mineral está adequado, fazendo exames de sangue de rotina, pois pode haver uma maior necessidade do nutriente no organismo. Conforme as pesquisas, bons níveis de ferro no sangue ainda conseguem retardar o envelhecimento.

Para que serve o exame de transferrina?

A dosagem de transferrina serve para fazer o diagnóstico diferencial das anemias caracterizadas pela presença de hemácias menores do que o normal.

O teste geralmente é feito em conjunto com outros exames que avaliam a mesma questão, como o exame de ferritina e de ferro. Dependendo dos valores obtidos, o paciente pode ser diagnosticado com condições como a anemia ou mesmo a talassemia.

Quais são os valores de referência?

Na consulta com o hematologista, ele deverá solicitar alguns exames para confirmar ou descartar diagnósticos.

Os valores normais da transferrina no sangue são:

  • Homens: 215 - 365 mg/dL
  • Mulheres: 250 - 380 mg/dL

Os numerais de referência podem variar de acordo com o laboratório, por isso é importante que o resultado apresentado no laudo do exame seja avaliado por um médico, conforme a suspeita clínica de diagnóstico.

Os valores normais da transferrina são entre 15% e 45% para as mulheres e algo como 20% para 50% para os homens, dependendo do estabelecimento de saúde que realizar a análise.

A transferrina alta normalmente é percebida na anemia por falta de ferro, conhecida por anemia ferropriva, na gravidez e no tratamento com reposição hormonal, principalmente estrogênio.

As principais situações em que a transferrina está baixa são:

Quando é preciso fazer o teste?

Os exames de dosagem de ferro, ferritina e transferrina são solicitados quando se realiza investigação de anemia e quando há sintomas de alguma doença que pode ser causada pelos altos ou baixos níveis do nutriente.

Frequentemente são recomendados outros exames em conjunto, como hemograma. Fique atento aos sintomas de ferro em excesso: dores abdominais e nas articulações, problemas cardíacos, fadiga, perda de peso, fraqueza muscular e diminuição da libido.

Os sinais da deficiência de ferro, por sua vez, são:

Cansaço excessivo, desânimo ou sonolência

Palidez ou interior das pálpebras sem cor

Falta de apetite (pouca fome), alterações no paladar ou língua lisa

Queda de cabelo ou fios e unhas enfraquecidos e quebradiços

• Dificuldade de concentração e atenção

• Infecções frequentes, devido à imunidade baixa

• Inchaço nos tornozelos ou outras articulações

Se a pessoa estiver sofrendo com todas ou apenas algumas dessas manifestações clínicas associadas, é preciso procurar ajuda médica. O profissional vai analisar o caso e verificar quais são os exames necessários para estabelecer um diagnóstico.

A escolha do especialista mais adequado para acompanhar pacientes com alterações nos níveis de ferro depende da causa do quadro. Mas, em geral, os médicos habilitados a cuidar desses desconfortos são hematologistas, hepatologistas, gastroenterologistas, endocrinologistas e clínicos gerais.

O que é detectado no exame?

O teste de transferrina, ferro e ferritina devem ser feitos com o objetivo de:

  • Verificar a quantidade de ferro no organismo, especialmente em caso de suspeita de anemia
  • Acompanhar a resposta ao tratamento, em caso de deficiência de ferro ou hemocromatose (condição genética que provoca acúmulo de ferro), por exemplo
  • Diagnosticar talassemia

Como é feito o exame de transferrina?

O exame de transferrina consiste em um exame de sangue simples. O teste é feito de forma rápida, por meio de uma coleta de amostra, geralmente da parte interna do braço, em laboratório (ou por agendamento residencial), que será encaminhada para análise e permitirá a quantificação da dosagem da proteína.

O profissional de saúde (geralmente técnico de enfermagem) insere uma fina agulha na veia, e uma pequena quantidade de sangue será coletada em um tubo de ensaio ou frasco. Uma leve picada é sentida quando a agulha entra e/ou sai da pele. O procedimento é breve, dura poucos minutos, e o paciente é liberado em seguida.

O prazo de entrega do resultado deve ser confirmado com o estabelecimento de saúde onde for realizado, pois varia de acordo com o local.

Como é o preparo para o teste?

O preparo para o exame de ferro envolve jejum de oito a 12 horas. Além de demandar um período relativamente longo sem alimentação, o ideal é ser realizado no turno da manhã, por causa das flutuações nos níveis de ferro ao longo do dia. Outras recomendações podem ser passadas pelo médico de confiança e confirmadas pelo local onde será realizado o procedimento.

É importante também não tomar suplemento de ferro pelo menos 24 horas antes do exame para que o resultado não seja alterado. No momento da coleta, as mulheres que usam anticoncepcional devem informar sobre a utilização da medicação, para que seja considerado no momento da realização da análise, uma vez que os anticoncepcionais são capazes de alterar os níveis de ferro.

Quais as contraindicações e riscos do exame?

Em geral, a coleta de sangue para dosagem de transferrina é simples, ágil, indolor e não tem contraindicações.

Há pouquíssimo risco em fazer um exame de sangue. O paciente normalmente sente uma leve picada no local onde a agulha é inserida e pode surgir um hematoma nesta parte do braço, mas a maioria dos sintomas desaparece rapidamente.

É importante conversar sobre quaisquer preocupações ou condições de saúde com o seu médico de confiança antes de realizar o teste.

Onde fazer o teste de transferrina?

Com uma assinatura da Vale Saúde, você tem desconto na realização de diversos exames laboratoriais ou de imagem, incluindo testes de sangue. Além disso, ainda conta com acesso a consultas com mais de 60 tipos de especialidades, como hematologistas e clínicos gerais.

Os atendimentos com médicos podem ser feitos de maneira presencial ou por telemedicina. Para realizar os exames, basta procurar o laboratório ou clínica mais próxima de você em nossa rede de atendimento.

Se você ainda não é assinante, conheça as condições da Vale Saúde e comece a cuidar da sua visão agora mesmo!

Assine e agende um exame

Para ter acesso aos descontos em exames, escolha a assinatura ideal para você

Faça parte da Vale Saúde e tenha desconto em procedimentos cirúrgicos!

1

Faça seu cadastro e assine

Assinaturas a partir de R$ 14,90/mês, sem carência e sem mudança de preço por idade

2

Baixe o App Vale Saúde

É só acessar a loja de aplicativos de seu celular.

Botão da Play Store
Botão da Apple Store

3

Agende seu exame

Confira a rede credenciada para escolher a melhor opção de laboratório ou clínica para você. Depois, é só agendar seu exame e nos enviar o pedido médico.

Tudo pelo App!

Tire suas dúvidas sobre a Vale Saúde na nossa central de ajuda

Vale Saúde - Logomarca
Vivo - Logomarca

A Vale Saúde é uma assinatura e não um plano de saúde.

*Valores de referência em SP Capital, podem variar dependendo do prestador e região do país, mas o preço exato será informado na solicitação de orçamento e agendamento. Os serviços de saúde são de inteira responsabilidade dos prestadores, sendo a Vale Saúde apenas meio de pagamento e plataforma que conecta o usuário com a rede credenciada. Valores sujeitos a alteração sem aviso prévio.

Copyright © 2022-2023 Vale Saúde. Todos os direitos reservados. CNPJ: 14.336.330/0001-67 | Av. Engenheiro Luis Carlos Berrini, 1.376 - Cidade Monções 04.571-936 – São Paulo/SP – Brasil