Vale Saúde - Logomarca

Pneumotórax

Condição afeta a respiração e é capaz de colocar em risco a vida

Consulta presencial com pneumologista

A PARTIR DE

R$ 60*

Consulta online com pneumologista

A PARTIR DE

R$ 90*

Desconto em medicamentos

ATÉ

35%

O que é pneumotórax?

O pneumotórax é uma condição que surge, geralmente, em decorrência de um trauma. Ocorre quando o ar, que deveria estar dentro do pulmão, escapa para o espaço entre o órgão e a parede torácica (espaço pleural). Com isso, o pulmão colapsa pela pressão exercida pelo ar, resultando em dificuldade intensa para respirar, tosse e dores no peito.

Essa enfermidade costuma ser desencadeada quando existe um corte na cavidade toráxica ou depois de um acidente. Ela também surge como consequência de doenças crônicas ou espontaneamente, sem uma causa perceptível.

Essa condição afeta gravemente a respiração e é capaz de alterar o funcionamento do coração. A incidência de pneumotórax espontâneo é de 14 a 22 casos em homens e, de 2 a 7 casos em mulheres a cada 100 mil habitantes por ano. Caso exista suspeita de pneumotórax, é muito importante buscar assistência médica para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento adequado, evitando complicações.

Quais são as causas do pneumotórax?

Existem vários fatores capazes de provocar o surgimento de um pneumotórax. De acordo com a causa, a condição é dividida em quatro tipos principais:

Pneumotórax primário ou espontâneo

Surge em pessoas sem histórico pessoal de doença pulmonar e sem qualquer causa aparente. É uma condição mais comum em fumantes e pessoas com histórico familiar de pneumotórax. Indivíduos altos, com idade entre 15 e 34 anos, têm maiores chances de desenvolver esse tipo de pneumotórax também.

Geralmente, a recuperação nesses casos é rápida, mas existem chances de reincidência em aproximadamente 50% dos pacientes.

Pneumotórax espontâneo secundário

Esse tipo de pneumotórax costuma ser mais comum em homens e fumantes no geral. Ele é causado por outras doenças, pulmonares ou não, sendo as principais:

Pneumotórax traumático

Considerado o tipo mais comum de pneumotórax, acontece quando um trauma atinge a região torácica, como cortes profundos, quedas, fratura de costelas, acidentes de trânsito ou até mesmo voltar rápido demais para a superfície durante um mergulho.

Pneumotórax hipertensivo

Esta é uma das formas mais graves de pneumotórax. Ela ocorre quando o ar que escapou para o espaço pleural não consegue retornar ao pulmão, causando uma pressão intensa sobre o órgão devido ao acúmulo gradual do ar. Os sintomas são os mesmos de um pneumotórax simples e tendem a piorar rapidamente, sendo urgente buscar ajuda médica. Dentre as causas estão lesões traumáticas ou complicações de procedimentos médicos, como ventilação mecânica ou biópsias pulmonares.

Quais são os sintomas de pneumotórax?

Os sintomas de pneumotórax variam conforme a quantidade de ar que escapou do pulmão, da capacidade pulmonar da pessoa antes do ocorrido e de quanto do pulmão está colapsado. É possível que os sintomas não se manifestem ou variem a sua intensidade, entre um pouco de falta de ar até dor toráxica, dificuldades graves para respirar e parada cardíaca.

É comum que o pneumotórax só seja percebido numa fase mais avançada, já que seus sinais são difíceis de serem identificados no começo. Eles podem estar presentes em outros problemas respiratórios e, por isso, devem sempre ser avaliados por um pneumologista.

Os principais sintomas incluem:

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico da condição é confirmado por um pneumologista, clínico geral ou cirurgião torácico, por meio de um exame físico se o pneumotórax for grande. Com um estetoscópio, o médico consegue observar se em alguma parte do tórax não há sons respiratórios normais, mas sim um som oco como o de um tambor, quando o tórax é batido levemente.

Além disso, o quadro também é identificado por meio de um raio-X do tórax, capaz de mostrar se a traqueia está sendo desviada. Para identificar mais detalhes que ajudem a adequar o tratamento, é possível que o especialista solicite uma tomografia computadorizada ou uma ultrassonografia.

Qual é o tratamento para pneumotórax?

Para conseguir prescrever a forma mais assertiva de tratamento primeiro é preciso identificar a causa correta do pneumotórax. Assim, o especialista responsável é capaz de identificar se é necessário algum tipo de tratamento além dos costumeiros, de forma a evitar que a condição retorne.

O principal objetivo do tratamento é retirar o excesso de ar que está acumulado fora dos pulmões, aliviando a pressão e permitindo que o órgão volte a expandir. Para isso, é feita a aspiração do ar com uma agulha inserida entre as costelas, sob anestesia local, retirando aos poucos o ar para fora do corpo.

Depois do procedimento, é preciso que a pessoa fique em observação, fazendo exames regulares e avaliando se o pneumotórax retorna. Caso isso aconteça, o especialista irá avaliar a necessidade de cirurgia para colocar um dreno torácico que retira constantemente o ar, ou para corrigir alguma alteração no pulmão que esteja causando a condição.

Assine e agende uma consulta

Escolha uma assinatura ideal para você e agende sua consulta agora:

Especialistas mais indicados para o tratamento

Pneumologista