Vale Saúde - Logomarca

Saúde V


Saúde e Bem-estar

Alimentação

Dicas e Curiosidades

Exames

Saúde Mental

Top10 Saúde

Saúde e Bem-estar

Tabagismo: você sabia que fumar causa mais de 50 doenças?

15 de

janeiro

de 2023

Tabagismo: você sabia que fumar causa mais de 50 doenças?
assinatura vale saúde

Um único cigarro possui mais de 4.720 substâncias e pode causar câncer de pulmão e ataques cardíacos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que mais de 8 milhões de mortes no mundo inteiro estão relacionadas ao uso de tabaco todos os anos. Só no Brasil, são 161.853 mortes anuais, o que representa 443 mortes por dia pelo uso de cigarros.

Ou seja, o tabagismo é simplesmente a terceira maior causa de adoecimento e morte isolada e evitável em todo o mundo. E isso acontece porque fumar pode causar mais de 50 problemas de saúde, visto que apenas um cigarro contém 4.720 substâncias tóxicas. Entre as doenças mais graves, estão os cânceres de boca e de pulmão e o aumento da pressão arterial.

O tabagismo é considerado uma doença crônica e atinge cerca de 12,8% dos brasileiros. Esses dados são de 2019, foram realizados pela Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) e, embora ainda sejam altos, apontam um futuro promissor, já que, em 2013, a mesma pesquisa indicou o vício em cigarros em 14,9% da população.

Assine o App da Vale Saúde: Plano Individual por R$ 14,90/mês

Por que as pessoas fumam?

Hoje em dia, está muito claro para todos que fumar mata. Inclusive, desde 2001, é obrigatório no Brasil que os produtores coloquem advertências visuais nos maços de cigarro sobre os problemas causados pelo uso de tabaco.

As advertências em textos estão presentes há mais tempo ainda. Em 1988, o Ministério da Saúde passou a imprimir em todas as embalagens de cigarro um texto único: “O Ministério da Saúde Adverte: Fumar é Prejudicial à Saúde”.

Mas, então, por que as pessoas fumam?

Durante o século XX, fumar era sinal de glamour. Os grandes artistas fumavam, as propagandas sempre mostravam pessoas vitoriosas fumando e, pela falta de regulamentação do marketing, muitos comerciais indicavam que fumar fazia bem para a saúde, sem qualquer comprovação científica, óbvio.

Fumar também era considerado um rito de passagem para a vida adulta, e o cigarro era normal em todos os lugares, incluindo ambientes fechados, como hospitais e aviões.

Além disso, como a maioria das drogas, o cigarro dá prazer. A nicotina, uma das principais substâncias presentes no cigarro, demora apenas 7 segundos para chegar ao cérebro, produzindo dopamina e serotonina, o que faz com que a pessoa se sinta bem.

A ação da nicotina inalada é mais rápida do que qualquer outro tipo de droga, o que pode ajudar a justificar o alto número de fumantes que ainda existem no mundo.

Assine o App da Vale Saúde: Plano Familiar por R$ 21,90/mês

Quais são os principais malefícios do tabagismo?

Como já citado acima, o cigarro é responsável por causar mais de 50 doenças, algumas muito graves e que levam à morte.

As doenças podem atingir diferentes partes do corpo humano e os principais malefícios são:

  • No coração: infarto
  • No cérebro: derrame e dependência química
  • Na região da boca: câncer de boca, câncer de laringe e dentes amarelados
  • No pulmão: Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), câncer
  • Na circulação sanguínea: doenças arteriais e aumento da pressão arterial
  • Na pele: rugas e envelhecimento precoce
  • No rim: câncer
  • No fígado: câncer
  • No útero: câncer
  • Nas pernas: dificuldade de caminhar por conta da má circulação, inchaço e varizes

Fumar também causa rouquidão, tosse, pigarros, mudança na voz e aumenta em 85% as chances de disfunção erétil. Gastrite e bronquite crônica também estão relacionadas ao uso de tabaco.

Os cigarros ainda são capazes de causar dependência química em poucos meses, geralmente mais rápido do que drogas ilícitas, como cocaína e heroína. É importante destacar que o cigarro é uma droga lícita.

Quando o cérebro se acostuma com a nicotina e os índices da substância abaixam, a pessoa fica nervosa, facilmente irritável, ansiosa e com taquicardia. Então, ela fuma para se sentir bem novamente.

De acordo com o Instituto do Câncer (INCA), o tabagismo é considerado uma doença crônica por conta da dependência à nicotina, substância psicoativa. Inclusive, por conta disso, a doença integra o grupo de transtornos mentais e comportamentais.

Assine o App da Vale Saúde: Pronto Atendimento Online 24h por R$ 49,90

Número de fumantes diminui no Brasil: fumar saiu de moda?

A pesquisa mais recente sobre o tabagismo no Brasil é de 2019 e foi realizada pela Pesquisa Nacional de Saúde (PNS). Nela, é destacado que o número de fumantes diminuiu de 14,9% para 12,8%.

De acordo com o Ministério da Saúde, o perfil do fumante é de homens menos escolarizados, entre os 55 e 64 anos e residem no Sul e Sudeste do Brasil, regiões que possuem maior concentração de viciados em cigarro.

A pesquisa ainda indica que as mulheres reduziram o hábito de fumar mais do que os homens: 44% da população feminina deixou os cigarros de lado nos últimos anos.

O Ministério aponta que há uma tendência nacional de queda de fumantes no Brasil, país que lidera o índice de redução do tabagismo em todo o mundo, seguido pela Noruega.

Como parar de fumar?

Parar de fumar não é fácil, assim como não é fácil deixar qualquer tipo de vício de lado. É necessário ter muita força de vontade e entender que:

  • 1 cigarro diminui 11 minutos de vida
  • 1 maço de cigarros diminui 3:40 horas de vida
  • 1 pacote de cigarros diminui 1 dia e meio de vida*

*Dados divulgados pela Universidade de Bristol

Além disso, o fumante precisa saber que ele não está sozinho. Como o tabagismo é uma doença, existem alternativas profissionais que ajudam a se livrar do vício, como:

  • Adesivos de nicotina
  • Antidepressivos
  • Inibidores específicos
  • Acompanhamento psicológico e psiquiátrico

Se você está parando de fumar, também é importante:

  • Evitar locais com fumantes para se distanciar de qualquer tipo de tentação
  • Focar em outras atividades para distrair a mente; realizar atividades físicas pode ajudar
  • Não substituir o vício em cigarro por outros vícios. Evite o consumo de bebidas alcoólicas, alimentos gordurosos, doces e refrigerantes
  • Buscar a ajuda de familiares e amigos próximos para criar uma rede de apoio.

Alerta ligado: cigarros eletrônicos avançam entre os jovens

Se o cigarro convencional diminuiu consideravelmente entre os jovens, os cigarros eletrônicos (também conhecidos como vapes e pods) avançam consideravelmente.

No Brasil, de acordo com o relatório Covitel (Inquérito Telefônico de Fatores de Risco para Doenças Crônicas não Transmissíveis em Tempos de Pandemia), 1 entre cada 5 jovens de 18 a 24 anos utiliza cigarro eletrônico, ou seja, cerca de 20% dessa parcela da população.

A Anvisa proíbe a importação, a comercialização e o uso de dispositivos eletrônicos para fumar (DEFs) desde 2009, mas isso não impede a venda irregular dos aparelhos no país. A popularização dos vapes e pods ligou o alerta para vários problemas de saúde, como:

  • Câncer
  • Dependência à nicotina
  • Doenças cardiovasculares
  • Síndrome EVALI (a sigla em inglês significa E-cigarette or vaping use-associated lung injury, em português “doença pulmonar associada ao uso de produtos de cigarro eletrônico ou vaping“), doença respiratória aguda que causa tosse, falta de ar e dor no peito
  • A EVALI também causa problemas mais graves, como fibrose pulmonar, pneumonia e até insuficiência respiratória

Embora os vapes chamem a atenção dos jovens principalmente pelas essências criativas, que disfarçam o gosto e o mau cheiro do cigarro, eles causam tantos problemas de saúde quanto o cigarro tradicional.

Assine o App da Vale Saúde: Desconto em medicamentos de até 35%

A Vale Saúde pode te ajudar

Se você está querendo parar de fumar, saiba que a Vale Saúde conta com uma série de profissionais que podem te ajudar nessa missão, além de tratar possíveis danos já causados pela nicotina e outras substâncias tóxicas.

Entre eles, estão psicólogos, psiquiatras e pneumologistas. Acesse o nosso portal e entenda as vantagens da Vale Saúde para ajudar com a sua saúde!

* Valores de referência em SP Capital, podem variar dependendo do prestador e região do país, mas o valor preciso será informado na solicitação de orçamento e agendamento. Os serviços de saúde são de inteira responsabilidade dos prestadores, sendo a Vale Saúde apenas meio de pagamento e plataforma que conecta o usuário com a rede credenciada. Valores sujeitos a alteração sem aviso prévio.

Tabagismo

Fumar



vale saúde sempre assinatura post

Escrito por Vale Saúde

A Vale Saúde é uma marca Vivo e oferece serviço de assinaturas com descontos e preços acessíveis para você cuidar melhor da sua saúde.

Posts Relacionados

Quais níveis de ferritina no sangue são preocupantes para o organismo?

Quais níveis de ferritina no sangue são preocupantes para o organismo

Excesso ou falta de ferritina no sangue podem causar problemas de saúde

Sono excessivo: quando o cansaço diurno pode indicar um problema mais grave?

Sono excessivo: quando o cansaço diurno pode indicar um problema mais grave?

Manter hábitos saudáveis na sua rotina é essencial para evitar o cansaço diurno

Biotipos físicos: saiba se você possui um corpo ectomorfo, endomorfo ou mesomorfo

Biotipos físicos: saiba se você possui um corpo ectomorfo, endomorfo ou mesomorfo

Confira qual é o seu biotipo físico e qual é a melhor maneira de manter uma vida saudável com maior facilidade!

Receba novidades em seu email

Inscreva-se na nossa newsletter

Ao se inscrever, você concorda com os termos de uso, a política de privacidade e em ser contatado por SMS, e-mail e telefone.