Vale Saúde - Logomarca

Sobre a Vale Saúde

Rede de Atendimento

Blog

Ajuda

Bioimpedanciometria

A bioimpedância é um exame mede a composição corporal de uma pessoa

Ícone de exame médico

Exames laboratoriais e de imagem

A PARTIR DE

R$ 4,90

Consultas presenciais e por telemedicina

A PARTIR DE

R$ 70

Pronto atendimento online com Clínico geral e Pediatra

24H POR DIA

R$ 49,90/consulta

O que é bioimpedanciometria?

A bioimpedanciometria, também conhecida como bioimpedância, é um exame que mede a composição corporal de uma pessoa, ou seja, a quantidade de água, gordura, músculo e osso que ela possui. Ele é feito com uma balança especial que envia uma corrente elétrica fraca pelo corpo e calcula a resistência que cada tecido oferece. Assim, é possível estimar a porcentagem de cada componente do corpo.

A bioimpedanciometria permite avaliar o estado nutricional, o risco de doenças crônicas, o planejamento de dietas e treinos, e o acompanhamento da evolução física.

É realizado por diferentes especialistas, como nutricionistas, nutrólogos, endocrinologistas, fisioterapeutas ou educadores físicos, se estiverem habilitados e saibam interpretar os resultados.

O especialista que faz o exame pode orientar sobre plano alimentar ou de treino, conforme a sua composição corporal e os seus objetivos. Além disso, acompanha a evolução dos resultados e ajusta as recomendações conforme necessidade.

É um exame simples, rápido e indolor, feito em consultórios, clínicas ou academias. O resultado do exame varia conforme o tipo de balança, o horário, a hidratação e outros fatores. Por isso, é importante consultar um profissional de saúde para interpretar os dados e orientar as melhores condutas.

Quando e quem deve fazer o exame?

O exame é indicado e pode ser realizado por qualquer pessoa que queira avaliar a sua composição corporal, bem como tenha interesse em conhecer melhor o seu estado nutricional e de saúde, acompanhar a evolução de dietas e treinos.

A recomendação é que se faça o exame em intervalos mínimos de 30 dias, ou conforme a indicação do especialista que está fazendo o acompanhamento.

Como é feito e qual é o tempo de duração do exame?

O exame é feito com o uso de balanças especiais, que têm placas de metal que conduzem um tipo de corrente elétrica fraca que atravessa o corpo. A corrente passa facilmente pela água e pelos músculos, mas encontra resistência na gordura e nos ossos. Assim, a balança calcula o valor da quantidade de massa magra, gordura e água. Sua duração é de cerca de 15 minutos.

O paciente deve ficar descalço e com as pernas e os braços afastados do corpo, para que os eletrodos da balança possam fazer contato com as mãos e os pés. O resultado é impresso em um papel ou enviado para um computador.

Quais são os tipos de bioimpedanciometria?

Existem vários tipos de balança da bioimpedância, que são classificados segundo a frequência da corrente elétrica usada, a região do corpo avaliada ou o local de uso. São elas:

  • Balança de frequência única: usa uma frequência fixa de 50 kHz e é mais simples e barata, mas menos precisa
  • Balança multifrequencial: usa várias frequências entre 1 e 1000 kHz e é mais complexa e cara, mas mais precisa e capaz de medir a água intracelular e extracelular
  • Balança regional: usa dois eletrodos e mede apenas a parte superior ou inferior do corpo
  • Balança total: usa quatro eletrodos e mede o corpo todo, geralmente com a pessoa deitada
  • Balança segmentar: usa oito eletrodos e mede os membros inferiores, superiores e o tronco separadamente
  • Balança doméstica: pode ser usada em casa, normalmente conectada a um aplicativo no celular, que mostra os resultados da composição corporal
  • Balança profissional: é usada em consultórios médicos ou academias, que tem mais precisão e recursos do que as balanças domésticas

O que pode ser detectado no exame de Bioimpedanciometria?

O exame de bioimpedanciometria detecta vários parâmetros relacionados à composição corporal, tais como:

  • Massa magra: soma da massa muscular, dos órgãos, dos ossos e dos líquidos corporais. Ela é importante para o funcionamento do metabolismo, a força física e a resistência.

  • Massa gorda: soma de toda a gordura do corpo, incluindo a gordura subcutânea (que fica sob a pele) e a gordura visceral (que envolve os órgãos internos). Ela é necessária para o isolamento térmico, a proteção dos órgãos e a reserva de energia, mas em excesso causa problemas de saúde, como obesidade, diabetes e doenças cardiovasculares.

  • Água corporal total: quantidade de água presente no corpo, que corresponde a cerca de 60% do peso total. Ela é fundamental para o transporte de nutrientes, a regulação da temperatura, a eliminação de toxinas e o equilíbrio dos fluidos. A desidratação ou a retenção de líquidos afetam a saúde e o desempenho físico.

  • Gordura visceral: é a gordura acumulada na região abdominal, em torno dos órgãos vitais, como o fígado, o pâncreas e os rins. Ela é considerada a mais perigosa para a saúde, pois está associada a um maior risco de inflamação, resistência à insulina, diabetes, doenças cardíacas e alguns tipos de câncer.

  • Densidade óssea: medida da quantidade de minerais, principalmente cálcio e fósforo, presentes nos ossos. Ela indica a resistência e a qualidade dos ossos, afetados por fatores como idade, gênero, genética, alimentação, atividade física e doenças. A baixa densidade óssea leva à osteoporose, uma condição que aumenta o risco de fraturas.

  • Taxa de metabolismo basal: quantidade mínima de energia que o corpo precisa para manter as funções vitais, como respiração, circulação e digestão, em repouso. Ela depende de fatores como idade, peso, altura, gênero, massa muscular e hormônios. A taxa de metabolismo basal influencia o gasto calórico diário e o balanço energético.

Quais são os valores de referência e o que significam?

Os valores de referência na bioimpedância são usados para comparar a composição corporal do paciente com os padrões considerados saudáveis para o sexo, idade e nível de atividade física. Em geral, são eles:

Massa magra

Os valores recomendados, em kg, são:

De 15 a 24 anos:

  • Homens: entre 54,8 e 62,3
  • Mulheres: entre 40 e 44,9

De 25 a 34 anos:

  • Homens: entre 56,6 e 63,5
  • Mulheres: entre 40 e 45,4

De 35 a 44 anos:

  • Homens: entre 58,4 e 63,6
  • Mulheres: entre 40,1 e 45,3

De 45 a 54 anos:

  • Homens: entre 55,2 e 61,5
  • Mulheres: entre 40,3 e 45,6

De 55 a 64 anos:

  • Homens: entre 54,1 e 61,5
  • Mulheres: entre 38,8 e 44,7

De 65 a 74 anos:

  • Homens: entre 53,3 e 61,2
  • Mulheres: entre 38,5 e 45,4

De 75 a 84 anos:

  • Homens: entre 50,6 e 58,1
  • Mulheres: entre 36,3 e 42,1

De 85 anos ou mais:

  • Homens: entre 48,6 e 53,2
  • Mulheres: entre 31,3 e 42,4

Massa gorda

Os valores recomendados, em % ou kg, são:

De 15 a 24 anos:

  • Homens: entre 13,2 e 18,6
  • Mulheres: entre 23 e 29,6

De 25 a 34 anos:

  • Homens: entre 15,3 e 21,8
  • Mulheres: entre 22,9 e 29,7

De 35 a 44 anos:

  • Homens: entre 16,2 e 23,1
  • Mulheres: entre 22,8 e 29,8

De 45 a 54 anos:

  • Homens: entre 16,6 e 23,7
  • Mulheres: entre 23,4 e 31,9

De 55 a 64 anos:

  • Homens: entre 17,8 e 26,3
  • Mulheres: entre 28,4 e 35,9

De 65 a 74 anos:

  • Homens: entre 19,9 e 27,5
  • Mulheres: entre 31,5 e 39,8

De 75 a 84 anos:

  • Homens: entre 21,2 e 27,9
  • Mulheres: entre 32,9 e 40,3

De 85 anos ou mais:

  • Homens: entre 25,6 e 31,3
  • Mulheres: entre 31,3 e 42,4

Água corporal

Mulheres de 45% a 60% e homens de 50% a 65%

Densidade óssea

Os valores são baseados em um índice chamado T-score, expresso em desvios padrão (DP) em relação à média. São eles:

Índice de Massa Corporal (IMC)

É a relação entre o peso e a altura do paciente, que indica se ele está na faixa de peso ideal para a sua estatura. Os valores normais são de 18,5 a 24,9 para homens e mulheres.

Taxa de Metabolismo Basal (TMB)

Os valores dependem de cada indivíduo, mas em média são de 1500 a 2000 calorias por dia para homens e mulheres.

Gordura visceral

De 1 a 12 para homens e mulheres, sendo que acima de 13 indica alto risco.

Esses valores ajudam a avaliar a condição nutricional e de saúde do paciente, permitindo que o médico ou o nutricionista indique o melhor plano alimentar ou o treino mais adequado para sua condição física.

Como se preparar e quais os cuidados após o exame?

Para se preparar para o exame, você deve seguir algumas recomendações, como:

  • Evitar comer, beber café ou fazer exercícios físicos durante as 4 horas antes do exame
  • Beber de 2 a 4 copos de água 2 horas antes do exame
  • Não ingerir bebidas alcoólicas nas 24 horas anteriores
  • Não passar creme nos pés ou nas mãos
  • Usar roupas leves

Após o exame, não há cuidados especiais a serem tomados, pois ele é seguro e não causa nenhum efeito colateral. No entanto, é importante manter uma alimentação equilibrada e uma rotina de exercícios físicos adequada aos seus objetivos e condições de saúde.

Você pode consultar o seu médico ou nutricionista para interpretar os resultados do exame e receber orientações personalizadas sobre o seu plano alimentar ou de treino.

Quais são as contraindicações e fatores de risco?

As contraindicações da bioimpedância são:

  • Gestantes: o exame não é recomendado para mulheres grávidas, pois a corrente elétrica interfere no desenvolvimento do feto ou causa aborto. Além disso, a gestação altera a composição corporal, tornando os resultados imprecisos.

  • Portadores de marcapasso: também é contraindicado para pessoas que usam marcapasso cardíaco, pois a corrente elétrica danifica o aparelho ou provoca arritmias.

Já os fatores de risco são as condições ou hábitos que interferem na precisão do exame ou causam danos à saúde do paciente. Alguns deles são:

  • Desidratação ou retenção de líquidos: o exame depende da quantidade de água no corpo para calcular os valores de massa magra e massa gorda. Por isso, é importante estar bem hidratado e evitar consumir alimentos ou bebidas que possam causar desidratação ou retenção de líquidos, como café, álcool, sal e açúcar.

  • Ingestão de alimentos ou exercícios físicos: também é afetado pela ingestão de alimentos ou pela prática de exercícios físicos nas horas anteriores. Por isso, é recomendado fazer jejum de 4 horas e evitar atividades físicas nas 24 horas antes do exame.

Assine e agende um exame

Para ter acesso aos descontos em exames, escolha a assinatura ideal para você

Faça parte da Vale Saúde e tenha desconto em procedimentos cirúrgicos!

1

Faça seu cadastro e assine

Assinaturas a partir de R$ 14,90/mês, sem carência e sem mudança de preço por idade

2

Baixe o App Vale Saúde

É só acessar a loja de aplicativos de seu celular.

Botão da Play Store
Botão da Apple Store

3

Agende seu exame

Confira a rede credenciada para escolher a melhor opção de laboratório ou clínica para você. Depois, é só agendar seu exame e nos enviar o pedido médico.

Tudo pelo App!

Tire suas dúvidas sobre a Vale Saúde na nossa central de ajuda

Vale Saúde - Logomarca
Vivo - Logomarca

A Vale Saúde é uma assinatura e não um plano de saúde.

*Valores de referência em SP Capital, podem variar dependendo do prestador e região do país, mas o preço exato será informado na solicitação de orçamento e agendamento. Os serviços de saúde são de inteira responsabilidade dos prestadores, sendo a Vale Saúde apenas meio de pagamento e plataforma que conecta o usuário com a rede credenciada. Valores sujeitos a alteração sem aviso prévio.

Copyright © 2022-2023 Vale Saúde. Todos os direitos reservados. CNPJ: 14.336.330/0001-67 | Av. Engenheiro Luis Carlos Berrini, 1.376 - Cidade Moções 04.571-936 – São Paulo/SP – Brasil