Vale Saúde - Logomarca

Sobre a Vale Saúde

Rede de Atendimento

Blog

Ajuda

Teste do Olhinho

Exame é obrigatório e deve ser feito em recém-nascidos ainda na maternidade

Exames laboratoriais e de imagem

A PARTIR DE

R$ 4,90

Consultas presenciais e por telemedicina

A PARTIR DE

R$ 70

Pronto atendimento online com Clínico geral e Pediatra

24H POR DIA

R$ 49,90/consulta

O que é o teste do olhinho?

Também conhecido como teste do reflexo vermelho (TRV), o teste do olhinho é um exame ocular que deve ser realizado, de preferência, na primeira semana de vida do recém-nascido. O principal objetivo é avaliar a estrutura oftalmológica e identificar possíveis alterações de maneira precoce.

Para isso, o médico utiliza um pequeno aparelho que projeta uma luz nos olhos para constatar a existência de um reflexo de luz avermelhado, semelhante ao que aparece quando tiramos uma foto com flash. Se o reflexo for opaco, esbranquiçado ou inexistente, é sinal de que há uma obstrução no eixo visual.

Os bebês não nascem sabendo enxergar. Assim como outros sentidos e comportamentos (falar, engatinhar, rir e andar, por exemplo), a criança desenvolve a visão com o passar do tempo. Para isso, é essencial que a estrutura dos olhos, especialmente as partes transparentes, estejam normais.

O teste do olhinho é obrigatório nas maternidades públicas brasileiras desde 2017. Nos planos de saúde, a mesma determinação está em vigor a partir de 2010. Caso o exame não possa ser realizado nos primeiros dias após o nascimento, precisa ser feito na primeira consulta com o pediatra. Além disso, é importante que seja repetido pelo menos até os 2 anos de idade, a fim de assegurar a saúde ocular infantil.

Para que serve o exame?

O teste serve para o médico (pediatra ou oftalmologista) examinar as estruturas oculares do bebê ou da criança. Todo o procedimento dura apenas poucos minutos, é muito simples, indolor e não oferece riscos ao paciente.

Ao mesmo tempo, o método é essencial para detectar obstruções no eixo visual, como catarata e glaucoma congênitos, e evitar quadros de cegueira irreversível.

Se algum tipo de alteração for identificado ou triado durante o teste do olhinho, a criança precisa ser avaliada por um oftalmologista o quanto antes, a fim de impedir possíveis complicações e iniciar o tratamento adequado para o quadro o mais rápido possível.

Quais doenças são detectadas com o teste do olhinho?

Com o teste do olhinho, o especialista consegue identificar condições graves como:

  • Catarata congênita
  • Glaucoma congênito
  • Retinoblastoma (câncer ocular)
  • Retinopatia da prematuridade (crescimento anormal dos vasos sanguíneos dos olhos de bebês prematuros)
  • Doença de Coats (enfermidade rara que provoca o desenvolvimento dos vasos sanguíneos da retina)
  • Zika congênita (vírus Zika contraído pela mãe e que pode prejudicar a saúde visual)
  • Toxoplasmose congênita (a infecção pelo parasita Toxoplasma gondii é capaz de causar inflamações no fundo do olho)
  • Coloboma (malformação estrutural dos olhos, como íris, pálpebras, nervo óptico, retina e coroide)
  • Infecções
  • Traumas causados pelo parto
  • Cegueira

Além disso, o exame é utilizado para prever graus elevados de estrabismo, miopia e hipermetropia.

É importante ter em mente que o teste do olhinho, por si só, não é capaz de confirmar ou descartar diagnósticos. O procedimento é importante para checar se há algo de errado com a visão do bebê e ajuda na detecção precoce de condições que podem levar à perda total de visão. No entanto, todas as suspeitas precisam ser comprovadas com exames específicos feitos por um oftalmologista.

Quando e quem deve fazer o exame?

O exame é recomendado e obrigatório para todos os recém-nascidos, em todas as maternidades do Brasil, nos primeiros 30 dias após o nascimento. Caso isso não seja possível, precisa ser feito na primeira consulta com o pediatra fora do hospital.

É fundamental que o teste do olhinho faça parte da rotina médica durante a primeira infância, principalmente nos 2 primeiros anos de vida, porque alguns problemas oculares podem não ser constatados logo depois do parto. No geral, a orientação médica é que o procedimento seja repetido entre os 4, 6, 12 e 24 meses da criança.

O teste do olhinho é importante para todos os bebês, mas é ainda mais essencial em quadros de microcefalia ou quando a mãe foi infectada pelo vírus Zika durante a gestação, já que essas condições aumentam as chances de alterações visuais.

Como é feito e qual é o tempo de duração do teste do olhinho?

Para realizar o exame, o pediatra ou o oftalmologista abaixa as luzes do consultório e utiliza um aparelho chamado oftalmoscópio, que emite uma luz diretamente nos olhos da criança.

A incidência de luz em olhos saudáveis produz um reflexo vermelho (que também pode ter tons amarelos e alaranjados) e indica que as estruturas oculares internas (córnea, íris, pupila, cristalino, humor vítreo e retina) estão transparentes e normais.

Por outro lado, quando o reflexo é opaco, esbranquiçado ou inexistente, é sinal de que a luz não está chegando à retina devido a algum tipo de obstrução, frequentemente causado por doenças como catarata ou glaucoma.

O teste do olhinho é rápido, não invasivo, dura apenas alguns minutos e não causa dores nem desconfortos ao paciente.

Como é o preparo e quais são os cuidados após o exame?

Não existe qualquer tipo de preparo para a realização desse exame. Ele pode ser feito facilmente nas consultas pediátricas ou oftalmológicas de rotina até os 6 anos de idade.

Da mesma maneira, também não há cuidados que devem ser tomados após o teste do olhinho. Só é necessário prestar atenção nas recomendações feitas pelo especialista responsável pelo procedimento, porque se houver alguma irregularidade, ele irá fazer um encaminhamento para o oftalmologista.

Não seguir as indicações médicas em caso de alterações é perigoso, pois há a possibilidade de a criança perder a visão devido a complicações de enfermidades graves.

Existem riscos em fazer o teste do olhinho?

O teste do olhinho é simples e não invasivo, além de durar poucos minutos. Não há qualquer interferência na visão da criança e, por isso, não existem riscos em sua realização.

Onde fazer o exame?

Com uma assinatura da Vale Saúde, você tem desconto na realização de diversos exames laboratoriais ou de imagem, incluindo o teste do olhinho. Além disso, ainda conta com acesso a consultas com mais de 60 tipos de especialidades médicas, como oftalmologistas e pediatras.

Os atendimentos podem ser feitos de maneira presencial ou por telemedicina. Para realizar os exames, basta procurar o laboratório ou clínica mais próxima de você em nossa rede de atendimento.

Se você ainda não é assinante, conheça as condições da Vale Saúde e comece a cuidar da sua visão agora mesmo!

Assine e agende um exame

Para ter acesso aos descontos em exames, escolha a assinatura ideal para você

Faça parte da Vale Saúde e tenha desconto em procedimentos cirúrgicos!

1

Faça seu cadastro e assine

Assinaturas a partir de R$ 14,90/mês, sem carência e sem mudança de preço por idade

2

Baixe o App Vale Saúde

É só acessar a loja de aplicativos de seu celular.

Botão da Play Store
Botão da Apple Store

3

Agende seu exame

Confira a rede credenciada para escolher a melhor opção de laboratório ou clínica para você. Depois, é só agendar seu exame e nos enviar o pedido médico.

Tudo pelo App!

Tire suas dúvidas sobre a Vale Saúde na nossa central de ajuda

Vale Saúde - Logomarca
Vivo - Logomarca

A Vale Saúde é uma assinatura e não um plano de saúde.

*Valores de referência em SP Capital, podem variar dependendo do prestador e região do país, mas o preço exato será informado na solicitação de orçamento e agendamento. Os serviços de saúde são de inteira responsabilidade dos prestadores, sendo a Vale Saúde apenas meio de pagamento e plataforma que conecta o usuário com a rede credenciada. Valores sujeitos a alteração sem aviso prévio.

Copyright © 2022-2023 Vale Saúde. Todos os direitos reservados. CNPJ: 14.336.330/0001-67 | Av. Engenheiro Luis Carlos Berrini, 1.376 - Cidade Moções 04.571-936 – São Paulo/SP – Brasil