Vale Saúde - Logomarca

Gastrite

Inflamação na mucosa interna do estômago pode causar queimação, azia e dor intensa

O que é a gastrite?

Caracterizada por ser uma inflamação aguda ou crônica na mucosa interna do estômago, a gastrite pode ser causada por hábitos do paciente, por uso de medicamentos ou pela ação da bactéria Helicobacter pylori.

Os jovens estão entre os que mais apresentam gastrite, muito por conta do uso de álcool, cigarros e anti-inflamatórios, além de rotinas corridas, que geram má alimentação, estresse e ansiedade, que estão entre as principais causas da doença.

Se a gastrite não for devidamente tratada, é possível que os sintomas evoluam para um quadro mais grave, com sangramentos no estômago e até mesmo câncer.

Quais podem ser as causas da gastrite?

  • Abuso de álcool
  • Tabagismo
  • Uso recorrente de medicamentos como anti-inflamatórios e corticoides
  • Má alimentação
  • Grandes períodos sem comer
  • Ingestão de alimentos contaminados
  • Infecção da bactéria H. pylori
  • Estresse
  • Ansiedade
  • Doenças autoimunes

Quais são os tipos de gastrite?

Existem alguns tipos de gastrite, mas os quatro principais são:

  • Gastrite aguda: surge de repente e é causada, principalmente, pelo uso de anti-inflamatórios e corticoides. Também pode acontecer pela ingestão de alimentos contaminados por vírus e bactérias, que inflamam a mucosa do estômago e causam gastrite.
  • Gastrite crônica: é dado esse diagnóstico para pacientes que sofrem com sintomas de gastrite por um tempo prolongado. Geralmente, a evolução da doença é lenta e é causada pela infecção da bactéria H. pylori, que enfraquece a mucosa intestinal, permitindo que o suco gástrico agrida essa região.
  • Gastrite nervosa: está relacionada principalmente a episódios de estresse, ansiedade e outros problemas emocionais, ligadas a outros fatores alimentares e orgânicos.
  • Gastrite autoimune: ocorre quando o sistema imunológico do paciente começa a produzir anticorpos que destroem as células gástricas do próprio organismo, causando sintomas de gastrite.

Quais são os sintomas da gastrite?

  • Indigestão
  • Queimação
  • Azia
  • Náuseas
  • Vômitos, algumas vezes com presença de sangue
  • Fezes escurecidas, com presença de sangue
  • Perda de apetite
  • Dores abdominais, principalmente na região da “boca do estômago”
  • Sensação de estufamento, ou seja, de que o estômago está cheio, mesmo sem ter comido nada
  • Gases

Como é feito o diagnóstico da doença?

O gastroenterologista é o médico mais capacitado para tratar os sintomas da gastrite, embora o clínico geral possa prescrever medicamentos e bons hábitos para aliviar os sintomas e, posteriormente, encaminhar o paciente para o especialista.

Para confirmar o diagnóstico de gastrite, o gastroenterologista irá analisar o histórico clínico e solicitar uma endoscopia alta, exame que visualiza a mucosa interna do estômago.

Se houver necessidade, o médico também pode fazer um pedido de biópsia, em que serão retirados fragmentos da mucosa estomacal para que eles sejam analisados com cuidado em um microscópio, confirmando ou não o diagnóstico.

Qual é o melhor tratamento?

O tratamento irá depender do tipo de gastrite apresentada. Por isso, um diagnóstico médico é essencial.

O profissional pode prescrever antiácidos, antagonistas H2 e medicamentos como omeprazol, que é um inibidor da bomba de prótons (IBP). Se a gastrite for causada por uma bactéria, como a H. pylori, é necessário fazer um tratamento com antibióticos.

O uso de medicamentos deve ser seguido à risca e até o final, mesmo se houver melhora dos sintomas. Isso garante a cura da doença, inclusive da gastrite crônica, e evita complicações.

Em alguns casos, como na gastrite crônica, o tratamento pode demorar um pouco mais do que o previsto inicialmente, devido à possível resistência bacteriana.

Como evitar sintomas de gastrite?

Para evitar a gastrite, é fundamental:

  • Evitar o consumo de álcool e cigarros
  • Não ficar muitas horas em jejum, optando por fazer pequenas refeições ao longo do dia
  • Mastigar bem os alimentos
  • Ter horários regrados para todas as refeições e não pular nem o café da manhã, nem o almoço, nem o jantar
  • Evitar frutas muito ácidas e frituras
  • Comer verduras e carnes magras
  • Evitar o consumo de bebidas que tenham cafeína, como o próprio café, refrigerantes e energéticos
  • Tentar evitar episódios de estresse e ansiedade (exercícios físicos diários podem ajudar)
  • Tomar cuidado com o uso de medicamentos como anti-inflamatórios, corticoides e analgésicos

Ainda não é claro como a H. pylori, bactéria responsável pela gastrite crônica, é contraída, embora alguns estudos apontem que ela pode ser transmitida de pessoa para pessoa por meio de água ou comida contaminadas.

Por isso, também é importante ter uma boa higiene pessoal, lavar bem as mãos e evitar o compartilhamento de objetos íntimos, como talheres e copos, evitando a infecção.

Assine e agende uma consulta

Escolha uma assinatura ideal para você e agende sua consulta agora:

Especialistas mais indicados para o tratamento

Clínico Geral

Leia mais no nosso blog Saúde V