Vale Saúde - Logomarca

Sobre a Vale Saúde

Rede de Atendimento

Blog

Ajuda

Descolamento de retina

Condição leva à degeneração celular da retina, podendo causar perda de visão

O que é descolamento de retina?

A retina é uma camada de tecido do olho muito fina e sensível. A sua principal função é, de maneira simplificada, converter imagens luminosas em visão dentro do cérebro. O descolamento da retina acontece quando essa membrana se solta do interior do globo ocular, o que pode levar à degeneração celular e uma possível perda de visão, reversível ou irreversível, de acordo com a gravidade da doença.

É importante dizer que a retina não possui nenhum elemento que a mantenha fixada de fato no globo ocular. O vítreo, uma substância gelatinosa e transparente, é o que mantém a retina no local correto, garantindo suporte e nutrição a esse revestimento.

Quando a retina se descola do globo ocular, ela deixa de receber nutrientes. Isso faz com que a membrana sofra com uma degeneração celular, o que é muito grave e precisa ser tratada o mais rápido possível, principalmente porque a evolução do quadro é muito rápida.

Quais são os principais sintomas?

  • Visão turva e embaçada

  • Espécie de sombra na região central ou periférica da visão

  • Flashes luminosos

  • Sensação de insetos que voam em frente aos olhos (condição também é chamada de “moscas volantes”)

  • Perda parcial ou total da visão, de acordo com a gravidade do caso.

Os sintomas do descolamento de retina não estão relacionados à dor. Por isso, é importante prestar atenção na qualidade da sua visão e, se perceber qualquer sintoma citado acima, o mais recomendado é procurar um médico oftalmologista ou retinólogo.

O que causa descolamento de retina?

O descolamento pode acontecer por conta de uma ruptura ou rasgo entre o vítreo e a retina. O nome dado para esses casos é descolamento regmatogênito.

Outra possível causa pode ser uma espécie de repuxamento ou tração na região da retina. Isso acontece porque, com o passar dos anos, o vítreo se torna mais fluido, o que colabora com a formação de aderências na área. Esse tipo de descolamento é chamado de não regmatogênito ou tradicional.

Doenças inflamatórias ou tumores também podem causar descolamento da retina. Por isso, é importante cuidar da saúde ocular com frequência e fazer exames oculares de rotina uma vez ao ano, com objetivo de diagnosticar e tratar doenças o mais rápido possível.

Quais são os fatores de risco?

Qualquer pessoa pode ter descolamento de retina em qualquer idade. No entanto, a condição é mais frequente nos seguintes casos:

  • Em pessoas com mais de 40 anos

  • Em quem tem histórico familiar da doença

  • Em quem tem alto grau de miopia

  • Em quem já realizou cirurgia de catarata ou glaucoma

  • Em quem passou por algum tipo de trauma na face, na cabeça ou nos olhos

  • Em pessoas diabéticas

  • Em quem enfrenta processos inflamatórios

  • Em quem possui alguns tipos de tumores.

E, como já citamos nesse texto, o vítreo, região que garante suporte e nutrição para a retina, tende a se desgastar e se alterar conforme vamos envelhecendo. Dessa forma, o acompanhamento com um oftalmologista ou retinólogo é essencial para ter os cuidados necessários com a sua visão.

Descolamento de retina tem cura? Como é feito o tratamento?

O descolamento de retina é uma doença muito grave e a cura vai depender do tempo que o paciente levou até buscar ajuda médica.

Isso acontece porque, com o tempo, a degeneração da retina pode levar à perda de visão irreversível. Mas, se o paciente agendar uma consulta antes da piora dos sintomas, o descolamento de retina tem cura.

O tratamento vai depender da gravidade e do tipo de descolamento apresentado. Os principais tratamentos são:

Fotocoagulação com laser e criopexia

São recomendados quando não houve infiltração do vítreo. O objetivo, nesses casos, é formar cicatrizes para fechar a ruptura formada no vítreo. Com a criopexia, as cicatrizes são feitas por meio de congelamento das áreas e a fotocoagulação faz as cicatrizes por meio de lasers

Retinopexia

Esse tratamento acontece com a aplicação de esponja ou silicone ao redor do olho, com objetivo de fazer pressão na parte branca do globo ocular. Dessa forma, há maior suporte à retina no olho

Retinopexia pneumática

Nesse caso, é realizada uma injeção de gás no vítreo para bloquear a ruptura, dando maior suporte à retina e fazendo ela voltar ao seu lugar.

Vitrectomia

Nesse tratamento, o cirurgião realiza microincisões para trocar o vítreo por silicone em gel ou outro produto semelhante. Isso corrige os defeitos do vítreo que levaram ao descolamento da retina.

Com a Vale Saúde, você encontra os melhores oftalmologistas e retinólogos para você cuidar da saúde dos seus olhos. Saiba mais sobre as nossas assinaturas!

Assine e agende uma consulta

Escolha uma assinatura ideal para você e agende sua consulta agora:

Especialistas mais indicados para o tratamento

Oftalmologista

Tire suas dúvidas sobre a Vale Saúde na nossa central de ajuda

Vale Saúde - Logomarca
Vivo - Logomarca

A Vale Saúde é uma assinatura e não um plano de saúde.

*Valores de referência em SP Capital, podem variar dependendo do prestador e região do país, mas o preço exato será informado na solicitação de orçamento e agendamento. Os serviços de saúde são de inteira responsabilidade dos prestadores, sendo a Vale Saúde apenas meio de pagamento e plataforma que conecta o usuário com a rede credenciada. Valores sujeitos a alteração sem aviso prévio.

Copyright © 2022-2023 Vale Saúde. Todos os direitos reservados. CNPJ: 14.336.330/0001-67 | Av. Engenheiro Luis Carlos Berrini, 1.376 - Cidade Moções 04.571-936 – São Paulo/SP – Brasil