Vale Saúde - Logomarca

Sobre a Vale Saúde

Rede de Atendimento

Blog

Ajuda

Saúde V


Saúde e Bem-estar

Alimentação

Dicas e Curiosidades

Exames

Saúde Mental

Dicas e Curiosidades

O que é CID (Classificação Internacional de Doenças)

01 de

março

de 2023

o que é cid
assinatura vale saúde

Publicado pela OMS, a CID reúne revisões de doenças por meio de classificação de números e letras

Você já deve ter parado para pensar que o nome das doenças muda de acordo com cada idioma, né? Por exemplo, em português, nós falamos gripe, enquanto em inglês, é dito flu e, em italiano, é l’influenza.

Pode parecer um exemplo bobo, mas se cada idioma se refere a mesma doença de maneira diferente, o controle internacional dessas condições pode ser muito complicado. Pensando nisso, foi criado o que chamamos de Código Internacional de Doenças, ou também Classificação Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde, conhecida como CID.

A CID é um meio de classificação e categorização de doenças. Ela é importante porque substitui o nome das doenças por códigos alfanuméricos (com letras e números). Dessa forma, a classificação se torna mundial.

Ou seja, se a gripe tem nomes diferentes em cada país, por meio do CID, ela é categorizada de uma única forma: J11. Isso permite maior e melhor controle epidemiológico de vários quadros.

Assine o App da Vale Saúde: Plano Individual por R$ 14,90/mês

Como a CID foi criado?

A CID não serve apenas para padronizar o nome de doenças. Na verdade, a sua função é muito mais importante, porque serve para registrar dados de saúde, de morbidade e mortalidade. Com isso, os profissionais conseguem analisar, estudar, interpretar e comparar os números em diferentes regiões do mundo.

E foi lá em 1893 que alguns médicos epidemiologistas notaram a necessidade de entender e estudar melhor quais doenças que estavam matando a população. Isso porque, entendendo as causas de morte, seria possível agir de maneira mais rápida para tentar descobrir a cura.

Neste mesmo ano, esses médicos criaram a Lista Internacional de Causa de Morte, que foi um pontapé para a criação da CID. No entanto, ainda faltavam informações importantes, além de um meio de tradução que pudesse ser utilizado em todos os países.

Com o passar dos anos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) formou comissões especialistas e foi aperfeiçoando a agora chamada de Classificação Internacional de Doenças. Em 2019, a CID-11 foi lançada e entrou em vigor em janeiro de 2022.

Assine o App da Vale Saúde: Plano Familiar por R$ 21,90/mês

Como a CID funciona?

Como falamos acima, a CID utiliza códigos alfanuméricos para realizar a classificação das doenças.
Os códigos possíveis variam de A00.0 a Z99.9. São 22 capítulos de A a Z, sendo que a letra U não é utilizada.

A OMS utiliza os códigos U00–U49 como códigos provisórios de novas doenças, enquanto os códigos U50–U99 são usados em pesquisas.

Dessa forma, a classificação acontece da seguinte maneira:

  • A00 – B99: doenças infecciosas e parasitárias
  • C00 – D48: neoplasias (tumores)
  • D50 – D89: doenças do sangue e dos órgãos hematopoéticos, e alguns transtornos imunitários
  • E00 – E90: doenças endócrinas, metabólicas e nutricionais
  • F00 – F99: transtornos mentais e comportamentais
  • G00 – G99: doenças do sistema nervoso
  • H00 – H59: doenças dos olhos
  • H60 – H95: doenças do ouvido e da apófise mastóide
  • I00 – I99: doenças do aparelho circulatório
  • J00 – J99: doenças do aparelho respiratório
  • K00 – K93: doenças do aparelho digestivo
  • L00 – L99: doenças da pele e do tecido subcutâneo
  • M00 – M99: doenças do sistema osteomuscular e do tecido conjuntivo
  • N00 – N99: doenças do aparelho geniturinário
  • O00 – O99: gravidez, parto e puerpério
  • P00 – P96: afecções geradas no período perinatal
  • Q00 – Q99: Malformações congênitas, deformidades e anomalias cromossômicas
  • R00 – R99: sintomas, sinais e achados anormais de exames clínicos e de laboratório, não classificados em outra parte
  • S00 – T98: lesões, envenenamentos e algumas outras consequências de causas externas
  • V01-Y98: causas externas de morbidade e de mortalidade
  • Z00-Z99: fatores que exercem influência sobre o estado de saúde e o contato com serviços de saúde, como emprego e desemprego

Assine o App da Vale Saúde: Pronto Atendimento Online 24h por R$ 49,90

Por que a CID precisa ser atualizada?

A CID-10 foi lançada em 1989. Com essa informação, já é possível entender por que essa classificação precisa de atualização, não é mesmo?

Ao longo dos anos, a sociedade e a medicina se tornam mais modernas. Surgem outros tipos de tratamento, doenças podem ser erradicadas e novas infecções podem surgir, como foi o caso da Covid-19.

Por isso, a OMS se mantém atenta e, em conjunto com uma equipe especializada, reúne informações e dados relevantes para atualizar a CID de tempos em tempos.

Principais atualizações da CID-11

Gaming disorder

No início da década de 90, quando a CID-10 entrou em vigor, os jogos eletrônicos ainda não eram a febre que são hoje em dia, já que videogames, computadores, celulares tablets não eram de fácil ou acesso, ou ainda nem haviam sido criados.

Por isso, a CID-11 incluiu o gaming disorder que, em português, significa distúrbio em jogos eletrônicos. A OMS definiu isso como uma patologia que apresenta “padrão de comportamento persistente ou recorrente” , com uma gravidade suficiente para comprometer o funcionamento pessoal e social do indivíduo.

Síndrome de Burnout

Outra novidade na CID-11 é a Síndrome de Burnout, que tem forte relação com os métodos de trabalho da sociedade atual.

A OMS classificou essa doença propositalmente fora do capítulo que trata dos transtornos mentais, porque, de acordo com o órgão, é uma síndrome que surge pelo estresse crônico no local de trabalho.

Transexualidade

Na CID-11, a transexualidade deixou de integrar a lista de doenças mentais e não é mais classificada como distúrbio de identidade de gênero. Agora, está na categoria de saúde sexual e foi reclassificada como uma incongruência de gênero.

Autismo

Agora, todos os transtornos que fazem parte do espectro autista, como o autismo infantil, a Síndrome de Rett e a Síndrome de Asperger, fazem parte de apenas um diagnóstico: o TEA (Transtorno do Espectro do Autismo) .

A OMS justifica essa alteração como meio de facilitar e evitar erros de diagnóstico, além de simplificar a codificação.

Assine o App da Vale Saúde: Desconto em medicamentos de até 35%

A CID é obrigatória em atestados?

Antigamente, os atestados médicos costumavam ter o motivo de afastamento do emprego, junto com a CID da doença diagnosticada.

No entanto, isso mudou por um motivo muito importante: a privacidade de dados do paciente. O Conselho Federal de Medicina (CFM) também entende que a relação entre médico e paciente precisa se basear na confiança.

Por isso, a Resolução CFM nº 1.819/2007 proíbe, desde 2007:

“O preenchimento, nas guias de consulta e solicitação de exames das operadoras de planos de saúde, dos campos referentes à Classificação Internacional de Doenças (CID) e tempo de doença concomitantemente com qualquer outro tipo de identificação do paciente ou qualquer outra informação sobre o diagnóstico, haja vista que o sigilo na relação médico-paciente é um direito inalienável do paciente, cabendo ao médico a sua proteção e guarda”.

A CID pode ser preenchida no atestado se for de vontade do paciente, mas, no geral, a proibição vale até para pacientes que foram a óbito.

Entendeu a importância da CID?

A CID é muito importante para equipes médicas, mas ela também é essencial para pacientes. Afinal, sem essa classificação, muitas doenças não seriam de conhecimento mundial, e os tratamentos poderiam não ser tão assertivos.

Com a classificação da CID, é possível ter um diagnóstico mais prático e garantir a qualidade da sua saúde. Se precisar de ajuda para entender mais sobre alguma doença, consulte os médicos da Vale Saúde.

Saiba mais sobre as nossas assinaturas e conheça os nossos especialistas!

CID-10



vale saúde sempre assinatura post

Escrito por Vale Saúde

A Vale Saúde é uma marca Vivo e oferece serviço de assinaturas com descontos e preços acessíveis para você cuidar melhor da sua saúde.

Posts Relacionados

Você sabe qual é a diferença entre telemedicina e teleconsulta

Qual a diferença entre telemedicina e teleconsulta?

Você sabia que teleconsulta e telemedicina são práticas diferentes? Saiba mais aqui.

Sono excessivo: quando o cansaço diurno pode indicar um problema mais grave?

Sono excessivo: cansaço diurno pode ser um problema?

Manter hábitos saudáveis na sua rotina é essencial para evitar o cansaço diurno

Entenda para que serve o exame PCR (Proteína C reativa)

Para que serve o exame PCR (Proteína C reativa) no diagnóstico de doenças

Exame de PCR auxilia no diagnóstico de diversas doenças

Receba novidades em seu email

Inscreva-se na nossa newsletter

Ao se inscrever, você concorda com os termos de uso, a e em ser contatado por SMS, e-mail e telefone.

Tire suas dúvidas sobre a Vale Saúde na nossa central de ajuda

Vale Saúde - Logomarca
Vivo - Logomarca

A Vale Saúde é uma assinatura e não um plano de saúde.

*Valores de referência em SP Capital, podem variar dependendo do prestador e região do país, mas o preço exato será informado na solicitação de orçamento e agendamento. Os serviços de saúde são de inteira responsabilidade dos prestadores, sendo a Vale Saúde apenas meio de pagamento e plataforma que conecta o usuário com a rede credenciada. Valores sujeitos a alteração sem aviso prévio.

Copyright © 2022-2023 Vale Saúde. Todos os direitos reservados. CNPJ: 14.336.330/0001-67 | Av. Engenheiro Luis Carlos Berrini, 1.376 - Cidade Monções 04.571-936 – São Paulo/SP – Brasil