Vale Saúde - Logomarca

Sobre a Vale Saúde

Rede de Atendimento

Blog

Ajuda

Dermatite seborreica

Também conhecida como caspa, inflamação causa descamação principalmente no couro cabeludo

O que é a dermatite seborreica?

A dermatite seborreica, também conhecida como psoríase seborreica, eczema seborreico ou caspa, é uma inflamação da pele que se manifesta em partes do corpo onde existe maior produção de óleo ou o fungo chamado Pityrosporum ovale.

Dessa forma, a condição causa descamação e vermelhidão na face, nas sobrancelhas, barba e cantos do nariz, couro cabeludo, orelhas, tórax e regiões com dobras, como axilas, virilha e abaixo dos seios.

A dermatite seborreica não é contagiosa e não acontece por falta de higiene. As causas ainda não são totalmente conhecidas, mas a doença pode estar relacionada a questões genéticas, alergias e ao fungo Pityrosporum ovale.

Em bebês, a dermatite seborreica é conhecida como crosta láctea, também tem causa desconhecida, mas não apresenta riscos e é temporária. Geralmente causa uma placa gordurosa e amarelada que se gruda ao couro cabeludo, na região da fralda, nos olhos e nas orelhas.

Já em adultos, a doença é crônica, com períodos de melhora e de piora ao longo dos anos, e os sintomas podem ser controlados e aliviados com tratamentos prescritos por um dermatologista.

Quais são os principais sintomas?

  • Oleosidade na pele e no couro cabeludo
  • Descamação, que podem ser brancas ou amareladas
  • No couro cabeludo, essa descamação pode se soltar e se fragmentar, dando origem à caspa
  • Coceira, que pode ser pouco ou muito intensa
  • Vermelhidão
  • Possível perda de cabelo

Quais são as causas da dermatite seborreica?

Como foi citado acima, não há uma causa exata conhecida para o aparecimento da dermatite seborreica. Entretanto, alguns motivos colaboram para o surgimento da doença e agravamento do caso, como:

  • Tipo de sebo produzido pelo organismo do paciente
  • Genética e histórico familiar
  • Alergias
  • Estresse e fadiga
  • Consumo de álcool e alimentos gordurosos
  • Baixa temperatura e clima seco
  • Mudanças bruscas de temperatura
  • Presença do fungo Pityrosporum ovale
  • Sistema imunológico enfraquecido

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico deve ser feito por um médico dermatologista, que irá realizar um exame físico para analisar o local e a aparência da pele atingida.

O profissional também pode solicitar um exame de raspagem da pele, com objetivo de retirar algumas células dos locais atingidos e analisá-las em um microscópio para descartar outras doenças dermatológicas que apresentam sintomas semelhantes.

Qual é o melhor tratamento?

Não há uma cura definitiva para a doença. Para ajudar a controlar os sintomas em adultos e crianças mais velhas, o profissional pode prescrever xampus antimicóticos (antifúngicos) para o couro cabeludo, sobrancelhas e barba.

Xampus que contêm piritionato de zinco, sulfureto de selênio, ácido salicílico, açafrão ou enxofre na fórmula também são indicados para regiões com pelos e cabelo e devem ser utilizados em dias alternados até que a caspa seja controlada.

Corticoides são recomendados em alguns casos, com formulações diferentes para cada região do corpo. Mas é importante ter atenção, porque só devem ser usados com recomendação médica, pois a longo prazo são capazes de reduzir a espessura da pele.

Em bebês e crianças menores, o couro cabeludo precisa ser lavado diariamente com auxílio de um xampu infantil neutro e suave. Pomadas e cremes para fungos também podem ser prescritos em casos mais graves.

Se a criança apresentar uma crosta espessa de dermatite seborreica (nesse caso, principalmente recém-nascidos), é recomendado esfregar suavemente óleo mineral ou azeite nas áreas afetadas. Além disso, o couro cabeludo deve ser lavado diariamente.

Se o tratamento com medicações utilizadas diretamente no local atingido não for o suficiente para melhorar os sintomas, o médico pode administrar antifúngicos via oral.

Como prevenir a dermatite seborreica?

Como não há uma causa propriamente dita, também não há um meio de se prevenir dessa condição. Mas há alguns hábitos para evitar a piora dos sintomas:

  • Siga todas as recomendações do dermatologista à risca
  • Evite beber e consumir alimentos gordurosos
  • Evite tomar banhos muito quentes
  • Procure se enxugar corretamente após o banho, porque a umidade pode ser um fator de risco
  • Opte por roupas mais frescas e que não retenham suor
  • Retire completamente o xampu do cabelo na hora do banho e evite passar condicionadores direto no couro cabeludo
  • Tente ter uma rotina saudável, com alimentação balanceada e exercícios diários. Isso pode ajudar com o estresse e a fadiga, que são fatores de risco para o aparecimento das lesões seborreicas.
Assine e agende uma consulta

Escolha uma assinatura ideal para você e agende sua consulta agora:

Especialistas mais indicados para o tratamento

Tire suas dúvidas sobre a Vale Saúde na nossa central de ajuda

Vale Saúde - Logomarca
Vivo - Logomarca

A Vale Saúde é uma assinatura e não um plano de saúde.

*Valores de referência em SP Capital, podem variar dependendo do prestador e região do país, mas o preço exato será informado na solicitação de orçamento e agendamento. Os serviços de saúde são de inteira responsabilidade dos prestadores, sendo a Vale Saúde apenas meio de pagamento e plataforma que conecta o usuário com a rede credenciada. Valores sujeitos a alteração sem aviso prévio.

Copyright © 2022-2023 Vale Saúde. Todos os direitos reservados. CNPJ: 14.336.330/0001-67 | Av. Engenheiro Luis Carlos Berrini, 1.376 - Cidade Moções 04.571-936 – São Paulo/SP – Brasil