Vale Saúde - Logomarca

Sobre a Vale Saúde

Rede de Atendimento

Blog

Ajuda

Câncer no fígado

Doença é causada por tumores que surgem nas células do fígado e pode ser bastante agressiva

O que é o câncer no fígado?

O câncer no fígado surge da mesma maneira que outros tipos de cânceres: com o crescimento anormal de células. Mas, nesse caso, esse processo ocorre nas células que formam o fígado, como nos hepatócitos, nos canais biliares ou nos vasos sanguíneos.

Esse câncer costuma ser bastante agressivo e é normal que os sintomas apareçam apenas quando a doença já está avançada. Isso dificulta o diagnóstico precoce e o início do tratamento, pontos que são muito importantes para ter maiores chances de cura em qualquer caso de câncer.

Quais são os principais sintomas?

  • Falta de apetite

  • Perda de peso

  • Dor na barriga, principalmente no lado direito do abdômen

  • Inchaço da barriga

  • Náuseas, vômitos e enjoos

  • Sensação de estufamento na barriga mesmo após comer pouco

  • Cansaço excessivo

  • Pele e olhos amarelados (icterícia)

  • Febre

  • Veias dilatadas e aparentes na região da barriga

  • Hematomas ou sangramentos na pele

  • Coceira sem motivo aparente

  • Aumento do baço

  • Aumento do fígado

Quais são os tipos de câncer no fígado?

Existem dois tipos de câncer no fígado: o primário e o secundário.

O primário acontece quando o câncer tem origem no próprio órgão e o secundário acontece por meio da metástase e da disseminação do câncer de outros órgãos, como mama, pulmão, intestino, entre outros.

O tipo mais comum de câncer no fígado primário é o hepatocarcinoma ou carcinoma hepatocelular. É o mais agressivo e surge nas principais células do órgão.

Quais são os fatores de risco para essa doença?

Qualquer pessoa pode desenvolver câncer no fígado em algum momento da vida. No entanto, essa doença é mais comum em:

  • Quem possui cirrose

  • Quem possui gordura no fígado

  • Quem possui diabetes

  • Quem possui infecções crônicas, como Hepatite B ou C

  • Quem consome álcool excessivamente

  • Quem faz uso de anabolizantes.

Como identificar esse tipo de câncer?

Como falamos anteriormente, o câncer no fígado é difícil de ser identificado de maneira precoce porque os sintomas geralmente só surgem quando a doença já está muito avançada.

Por isso, se você sentir alguns dos sintomas e ainda tiver fatores de risco, o mais aconselhado é consultar um hepatologista o quanto antes.

O médico irá solicitar uma série de exames diagnósticos, como ultrassom do abdômen, tomografia computadorizada ou ressonância magnética. Com esses resultados, é possível identificar a presença ou não de tumores.

É importante lembrar que a presença do tumor não significa que o paciente tem câncer, porque o nódulo pode ser benigno. Mas se os exames mostrarem um tumor, o hepatologista irá pedir uma biópsia de um pedaço do fígado para confirmar ou descartar a existência de células cancerígenas.

Câncer no fígado tem cura? Como é feito o tratamento?

As chances de cura dependem do estágio em que a doença é identificada. Como os sintomas aparecem com o câncer já avançado, é mais complicado realizar um tratamento eficaz.

Em todos os casos, o tratamento mais indicado é a cirurgia para remoção das áreas afetadas pelos tumores. Se os tumores estiverem muito grandes, o médico pode recomendar a radioterapia ou a quimioterapia para diminui-los antes do processo cirúrgico.

Para pacientes com câncer mais avançado ou em metástase (quando a doença já começou a se espalhar para outros órgãos), pode ser necessário realizar quimioterapia ou radioterapia após a cirurgia para tentar barrar as células cancerígenas nas outras regiões.

Se o paciente tiver outra doença no fígado, como cirrose, pode haver a necessidade de retirar todo o órgão. Dessa forma, será preciso realizar um transplante de fígado.

Como se prevenir?

Como estamos falando de uma doença muito agressiva, a prevenção é uma das melhores maneiras de garantir a sua saúde. E os meios mais eficazes para prevenir o câncer de fígado são:

  • Evitar a contaminação pelos vírus da Hepatite B e C, que são transmitidos sexualmente ou por meio de compartilhamento de agulhas

  • Não abusar do álcool e do cigarro

  • Manter um peso saudável, com uma alimentação balanceada e pelo menos meia hora de exercícios físicos por dia

  • Tratar corretamente as doenças que podem levar a esse tipo de câncer

Pessoas que possuem doenças no fígado, ou outros fatores que elevem as chances de desenvolver esse câncer, devem procurar o hepatologista com frequência para realizar exames de rotina.

Já pessoas saudáveis devem manter todos os exames em dia de acordo com a orientação do médico de confiança.

Quem teve suspeita de câncer no fígado precisa realizar o acompanhamento e repetir os exames a cada 3 anos, pelo menos. Lembrando que as datas podem aumentar ou diminuir seguindo a necessidade médica de cada paciente.

Assine e agende uma consulta

Escolha uma assinatura ideal para você e agende sua consulta agora:

Especialistas mais indicados para o tratamento

Clínico Geral

Tire suas dúvidas sobre a Vale Saúde na nossa central de ajuda

Vale Saúde - Logomarca
Vivo - Logomarca

A Vale Saúde é uma assinatura e não um plano de saúde.

*Valores de referência em SP Capital, podem variar dependendo do prestador e região do país, mas o preço exato será informado na solicitação de orçamento e agendamento. Os serviços de saúde são de inteira responsabilidade dos prestadores, sendo a Vale Saúde apenas meio de pagamento e plataforma que conecta o usuário com a rede credenciada. Valores sujeitos a alteração sem aviso prévio.

Copyright © 2022-2023 Vale Saúde. Todos os direitos reservados. CNPJ: 14.336.330/0001-67 | Av. Engenheiro Luis Carlos Berrini, 1.376 - Cidade Moções 04.571-936 – São Paulo/SP – Brasil