Vale Saúde - Logomarca

Sobre a Vale Saúde

Rede de Atendimento

Blog

Ajuda

Câncer de próstata

Doença é o segundo tipo de câncer que mais atinge o sexo masculino e é mais comum em homens acima de 50 anos

O que é o câncer de próstata?

A próstata é uma glândula presente apenas no sistema reprodutor masculino. Ela serve para produzir e armazenar o sêmen e está localizada no abdômen, abaixo da bexiga e à frente do reto.

O câncer de próstata surge quando há o crescimento desordenado das células dessa região, resultando em um tumor maligno.

No Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre homens, ficando atrás apenas do câncer de pele não-melanoma.

É estimado pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA) que a cada 3 anos são diagnosticados 65.840 novos casos da doença, o que equivale a 62,95 casos novos a cada 100 mil homens.

Ou seja, 1 em cada 9 homens será diagnosticado com câncer de próstata. E a cada 41 homens, 1 morrerá por consequência desse tumor, tornando esse tipo de câncer o segundo mais mortal entre o sexo masculino, perdendo somente do câncer de pulmão.

A idade é um dos maiores fatores de risco do câncer de próstata, sendo que 75% dos casos são diagnosticados em pacientes com mais de 65 anos.

Saiba mais sobre câncer de Próstata com o urologista Dr. Hugo Octaviano

Quais são os tipos de câncer de próstata?

Devido à multiplicação irregular das células cancerígenas, existem tipos diferentes de cânceres de próstata. São eles:

Adenocarcinoma

É o tipo mais comum e é responsável por pelo menos 95% dos diagnósticos. Podem ser classificados em dois subtipos:

  • Adenocarcinoma acinar: a maior parte dos casos são desse tipo de tumor. Pode ser identificado no exame de toque retal, tem um grande espectro de agressividade, podendo ser brando ou muito agressivo, e é capaz de gerar metástase
  • Adenocarcinoma ductal: é menos comum e geralmente está relacionado ao adenocarcinoma acinar, ou seja, o paciente desenvolve os dois tipos.

Carcinoma de células transicionais

É um tipo de tumor que tem origem na uretra e se espalha para a próstata. É muito raro e pode se desenvolver direto na próstata, mas é mais incomum ainda.

Há uma certa dificuldade no diagnóstico desse câncer e, geralmente, ele só é descoberto quando o paciente começa a sentir os primeiros sintomas, como dificuldade para urinar.

Tipo neuroendócrino

É um dos tipos mais agressivos de câncer de próstata e também é muito raro. Embora seja responsável por apenas 1% dos diagnósticos, em média os pacientes com esse tumor sobrevivem apenas 10 meses após a descoberta da doença.

Sarcoma de próstata

Diferente dos outros cânceres, esse sarcoma se desenvolve no músculo liso da próstata e, portanto, não é um tumor glandular. É o tipo mais raro de câncer de próstata.

Quais são os principais sintomas?

Geralmente, a doença é silenciosa e se desenvolve sem apresentar sintomas. Com a e evolução do tumor e o aumento da gravidade do caso, o homem pode começar a apresentar:

  • Dor ou ardência ao urinar
  • Vontade de urinar com mais frequência, principalmente à noite
  • Sensação de bexiga sempre cheia
  • Dificuldade em começar ou parar de urinar
  • Sangue na urina e/ou no sêmen
  • Disfunção erétil e dor ao ejacular

Em casos mais graves, em que o câncer já fez metástase (ou seja, se espalhou para outras regiões do corpo), o paciente pode sentir dor na parte inferior das costas, na pelve, nas coxas e nos testículos. Essas dores também podem ser ósseas.

Fatores de risco para o câncer de próstata

Alguns fatores podem aumentar as chances de um homem desenvolver câncer na próstata, como:

  • Idade: de longe é o fator de risco mais elevado, já que, entre cada 10 casos de câncer de próstata, 9 são em homens com mais de 50 anos
  • Histórico familiar: se o homem possui avô, pai ou irmão que já teve câncer de próstata, ele está no grupo de risco para a doença
  • Alterações genéticas: mutações dos genes BRCA-1 ou BRCA-2 e síndrome de Lynch estão relacionadas ao câncer de próstata
  • Obesidade: estar acima do peso e não manter uma vida saudável também tem relação com o desenvolvimento da doença

Câncer de próstata tem cura? Quais são os tratamentos?

Por ser uma doença silenciosa, as chances de cura estão totalmente relacionadas ao diagnóstico precoce. Como muitos homens ainda têm receio do exame de toque real, um dos principais para descoberta da doença, eles só procuram um urologista quando já estão apresentando sintomas, o que é um sinal de agravamento do caso.

Por isso, exames preventivos são o melhor caminho para aumentar as chances de cura, que podem atingir 95% se a doença for diagnosticada ainda no começo.

O tratamento para o câncer de próstata varia de acordo com o estágio da doença e o tipo de tumor adquirido. As opções incluem prostatectomia radical (remoção cirúrgica da próstata), radioterapia, hormonioterapia e quimioterapia.

Como se prevenir?

O melhor meio de prevenção são os exames de próstata. Homens que não integram os fatores de risco devem começar a consultar o urologista com maior frequência a partir dos 50 anos. Já os homens que possuem um ou mais fatores de risco precisam realizar os exames de próstata a partir dos 45 anos.

Os principais exames preventivos são:

  • Exame de toque retal: o médico introduz o dedo, devidamente protegido com uma luva e com um lubrificante, no reto do paciente. Durante o processo, o profissional irá avaliar o tamanho, a textura e a forma da próstata, buscando por alguma anormalidade
  • Exame de PSA: é um exame de sangue que tem como objetivo medir a quantidade da proteína Antígeno Prostático Específico (PSA), produzida pela próstata. Níveis altos e alterados dessa proteína podem indicar câncer e outras doenças na região

Também pensando em um meio de chamar mais atenção para a doença, foi criado o novembro azul, uma campanha que tem a intenção de alertar os homens sobre a o câncer de próstata e conscientizar a população sobre os sintomas e a importância dos exames preventivos.

Além disso, também é importante ter uma vida saudável, com alimentação balanceada e pelo menos meia hora de exercícios diários. Não beber e não fumar também são recomendações para evitar o câncer de próstata e outras doenças.

Como é feito o diagnóstico do câncer de próstata?

Com o resultado dos exames citados acima, o médico urologista vai avaliar se houve qualquer tipo de alteração. Se a resposta for positiva, uma biópsia deverá ser feita para confirmar a presença de um tumor e checar se ele é maligno.

Se o câncer for constatado, o profissional irá solicitar mais alguns exames laboratoriais para determinar o tamanho do tumor e a possível presença de metástase.

Com o diagnóstico fechado, o urologista vai indicar o melhor tratamento disponível para o paciente e orientá-lo a respeito dos próximos passos.

Assine e agende uma consulta

Escolha uma assinatura ideal para você e agende sua consulta agora:

Especialistas mais indicados para o tratamento

Oncologista

Tire suas dúvidas sobre a Vale Saúde na nossa central de ajuda

Vale Saúde - Logomarca
Vivo - Logomarca

A Vale Saúde é uma assinatura e não um plano de saúde.

*Valores de referência em SP Capital, podem variar dependendo do prestador e região do país, mas o preço exato será informado na solicitação de orçamento e agendamento. Os serviços de saúde são de inteira responsabilidade dos prestadores, sendo a Vale Saúde apenas meio de pagamento e plataforma que conecta o usuário com a rede credenciada. Valores sujeitos a alteração sem aviso prévio.

Copyright © 2022-2023 Vale Saúde. Todos os direitos reservados. CNPJ: 14.336.330/0001-67 | Av. Engenheiro Luis Carlos Berrini, 1.376 - Cidade Moções 04.571-936 – São Paulo/SP – Brasil