Vale Saúde - Logomarca

Insolação

Considerada como grave e de emergência, situação pode causar vômitos, diarreia, febre e dor de cabeça

O que é a insolação?

Quando ficamos expostos a dias muito quentes e ao sol, nossa temperatura corporal pode ficar alta, atingindo os 40ºC internos. Combinada a outros sintomas, temperaturas corporais altas indicam insolação, uma situação grave que precisa de muita atenção, porque, sem o atendimento especializado necessário, pode levar a óbito.

O corpo humano tem como temperatura normal algo entre 36,5ºC e 37ºC. Se esses valores aumentam rapidamente – que é o que acontece nos casos de insolação –, o organismo pode entrar em colapso.

Dessa forma, a pessoa passa a ter confusão mental e outros sintomas preocupantes. Além disso, a transpiração, conhecida por ser nosso sistema de resfriamento, para de funcionar corretamente, o que impede que o organismo abaixe as temperaturas naturalmente.

A insolação é muito comum no verão, ainda mais em países tropicais como o Brasil, onde é fácil encontrar termômetros acima dos 30ºC em várias cidades. Entretanto, embora seja comum, requer cuidados imediatos, especialmente com crianças e idosos, que são mais vulneráveis aos sintomas.

Quais são os sintomas da insolação?

  • Pele quente, avermelhada e seca
  • Queimaduras de sol
  • Dor de cabeça forte
  • Tontura, náuseas, enjoos, vômito e diarreia
  • Batimentos cardíacos e respiração acelerados
  • Temperatura corporal elevada, acima de 40ºC
  • Dificuldade em respirar
  • Desmaios e fraqueza
  • Confusão mental
  • Muita sede, boca e olhos secos
  • Ausência de suor.

Em bebês e crianças, os sintomas são muito semelhantes, mas é comum que também tenham muito cansaço e sono, lábios rachados, choro sem lágrimas e falta de ânimo (perda da vontade de brincar, por exemplo).

Quais são as causas?

Ficar muito tempo exposto ao sol ou em ambientes quentes e secos, praticar exercícios físicos sob o sol quente, ficar na praia ou na piscina sem proteção solar e sem a hidratação necessária são algumas das principais causas da insolação.

Nesses casos, o corpo libera grande quantidade de água por meio do suor, causando desidratação. Após isso, a transpiração para de funcionar adequadamente, o que abre a porta para todos os sintomas que citamos acima.

Como prevenir a insolação?

A preocupação com a insolação deve existir, mas isso não significa que você não deve aproveitar o verão e os dias quentes. Só é importante tomar alguns cuidados, como:

  • Passar protetor solar pelo menos 15 minutos antes de ir ao sol. Se for à piscina ou ao mar com frequência, o protetor deve ser reaplicado a cada 2 horas para garantir eficácia;
  • Beber bastante água e outros líquidos durante todo o dia;
  • Abrigar-se do sol nos horários de pico de calor, que acontece entre 12h até 16h;
  • Utilizar chapéus e bonés para proteger a cabeça do sol;
  • Usar roupas mais largas e frescas para evitar queimaduras na pele e permitir que a transpiração ocorra normalmente.

O que fazer em suspeita de insolação?

Ao reparar nos primeiros sintomas e suspeitar de insolação, é essencial:

  • Levar a pessoa imediatamente para um lugar fresco, de preferência com sombra, ventilador ou ar-condicionado;
  • Colocar compressas geladas ou panos molhados com água gelada, pelo corpo da pessoa;
  • Oferecer água e outros líquidos, desde que não sejam bebidas alcoólicas e refrigerantes;
  • Retirar peças de roupa excessivas, quentes ou apertadas;
  • Prestar atenção no estado da pessoa, sempre estimulando conversa e fazendo perguntas como nome e idade para medir a consciência;
  • Deixar a pessoa sentada ou deitada. Se ela apresentar quadro de vômitos ou desmaios, deixe-a deitada e virada para o lado esquerdo, para que não engasgue com o vômito.

Se os sintomas não amenizarem em meia hora ou o caso for grave, o recomendado é ligar para o 192 e solicitar uma ambulância ou levar o paciente para o hospital o quanto antes.

Crianças e idosos devem ser levados para a emergência hospitalar com urgência, porque são mais sensíveis a essas manifestações.

Qual é o melhor tratamento?

Na maioria dos casos, não é necessário ir ao hospital, porque os sintomas desaparecem sozinhos se as orientações acima forem seguidas. Mas se a condição não melhorar e os sintomas forem muito fortes, o tratamento médico deve ser feito o mais rápido possível.

No hospital, o tratamento é feito com hidratação intravenosa por meio de soro e com técnicas para diminuir a temperatura corporal ao máximo, até chegar na temperatura adequada de 37ºC.

Assine e agende uma consulta

Escolha uma assinatura ideal para você e agende sua consulta agora:

Especialistas mais indicados para o tratamento

Clínico Geral

Leia mais no nosso blog Saúde V